Seis homens morreram em virtude do câncer de próstata neste ano, em Guarapuava

Ações da campanha Novembro Azul buscam conscientizar sobre a prevenção da doença

“Sou prova de que essa campanha é fundamental. Na campanha do ano passado fui aconselhado a fazer o exame e neste exame, foi constatado que eu estava com câncer de próstata. Fiz a cirurgia fazem quatro meses e estou aqui bem, graças a Deus e aos amigos que me deram aquele empurrão. Então o que eu quero dizer é que não podemos achar que o câncer de próstata é brincadeira, não podemos ficar com medo de fazer um exame. A partir dos 45/50 anos, nós, homens, precisamos fazer o exame. A estatística no Brasil para este ano é de que são mais de 68 mil casos de novas doenças de próstata. Hoje, de que a cada seis, um homem terá câncer de próstata. E de cada 36, provavelmente um vai morrer pela doença. Essa é uma campanha séria, não podemos deixar passar. Temos que incentivar os homens a fazer esse exame. Eu estou bem aqui hoje, há quatro meses de uma cirurgia, graças a um exame que foi feito na campanha do ano passado”.

Vereador Luiz Juraski na plenária (Foto: Ascom/Câmara de vereadores)

A declaração acima é do vereador Luiz Juraski (PRB) e foi manifestada na plenária da Câmara de Vereadores na sessão da última terça feira (6), em Guarapuava. O relato do vereador é um alerta e, também, um claro exemplo da importância da prevenção e dos cuidados com a saúde dos homens. As ações voltadas à este público, intensificadas na campanha Novembro Azul, já estão definidas em Guarapuava. Na cidade, o objetivo dela, segundo o enfermeiro Antony Emanuel Xavier Colaço, coordenador da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Morro Alto é ampliar o índice de pacientes que, assim como Luiz Juraski, aproveitaram as atividades da campanha para realizar exames de prevenção.

“É um público bem difícil. Os homens, normalmente, eles procuram o atendimento médico quando os problemas estão avançados. Neste mês tentamos ir atrás desses pacientes, que não encontramos no dia a dia. Muitas vezes o homem esquece que precisa ter um hábito de vida saudável, que tem que se alimentar bem, que tem que fazer alguma atividade física. Isso, ás vezes, é deixado de lado. Os cânceres são a terceira maior causa de morte para o homem no Brasil. Então, neste mês, tentamos intensificar os atendimentos para esse público”, destacou.

Em Guarapuava, neste ano, a Secretaria de Saúde registrou o óbito de seis pacientes em virtude do câncer de próstata. No ano passado, foram 14 vítimas. A intensa campanha voltada a doença, segundo o enfermeiro, deve-se a um fator de consciência social.

“O foco no câncer de próstata vem porque ainda tem muito preconceito. O toque retal ele é um complemento no diagnóstico, o exame de sangue e o toque retal são complementares. Um não existe sem o outro. Por isso, precisa ser divulgado. Porque se não, o homem não vai procurar de jeito nenhum. Com o tempo, estamos conseguindo mudar a mentalidade da população, mas isso é devagar. Muita coisa é cultural e demoramos um tempo para mudar isso”.

Antony Emanuel Xavier Colaço, coordenador da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Morro Alto (Foto: Nádia Moccelin/RSN)

Em Guarapuava, ao longo de todo o mês, as 33 Unidades Básicas de Saúde estarão com atendimentos com foco no público masculino, das 7h às 17h. O agendamento de exames, consultas e orientações estarão disponíveis em todos as unidades.

“Queremos alertar, também, sobre a importância da vida saudável para não precisar só tratar a doença. É preciso que os homens entendam a importância de se cuidar, de ter hábitos saudáveis, tanto fisicamente quanto psicologicamente”, afirmou.

Na última semana de novembro, de acordo com Antony, visitas a empresas e instituições de Guarapuava que possuem um número expressivo de homens trabalhando, devem intensificar a proposta de levar os homens guarapuavanos à procura por serviços e cuidados com a saúde.

“Cada unidade terá uma empresa especifica para atender e fazer ações. São 33 unidades. O nosso, por exemplo, vai atender o 26º GAC. Foram escolhidas as maiores empresas em cada território próximo à UBS. Na ação, cada unidade vai definir a abordagem. Tentaremos levar os profissionais do NASF para fazer uma avaliação dos homens e chamá-los para buscar os serviços das Unidades. Vamos levar o pessoal de odontologia, vacinas, orientações e sugestão e buscar atendimento agendado nas unidades”, finalizou.

Relacionadas

CELEBRAÇÃO

Santuário de Schoenstatt, de Guarapuava, comemorará 28º aniversário

AVANÇO

Pato Branco e Toledo já vendem passagens aéreas da Azul

INFRAESTRUTURA

Adelmo vistoria nova ponte sobre o rio São Francisco, em Prudentópolis

Comentários