Sete pessoas morrem em acidentes nas rodovias federais no Paraná

A PRF autuou 4.687 veículos por excesso de velocidade

*Reportagem com vídeo

(Foto: Ascom/Polícia Rodoviária Federal)

A Polícia Rodoviária Federal divulgou na manhã desta segunda (24) o balanço dos cinco dias da Operação Corpus Christi no Paraná. Entre quarta (19) e domingo (23), sete pessoas morreram em acidentes nas rodovias federais do estado. Outras 116 saíram feridas. A PRF atendeu 97 acidentes.

A polícia flagrou 395 manobras proibidas e 72 motoristas foram autuados por dirigir sob efeito de bebidas alcoólicas. Foram autuados também 4.687 veículos por excesso de velocidade. Além disso, a PRF constatou 35 crianças sendo transportadas sem cadeirinha e 172,2 toneladas de excesso de peso, em 45 caminhões abordados no período. A Polícia Rodoviária Federal apreendeu ainda 97 quilos de maconha e 30 mil maços de cigarro. Oito carros com alerta de roubo foram recuperados.

No mesmo feriado do ano passado, a PRF havia registrado seis mortos, 106 feridos e 104 acidentes. De acordo com a polícia., o feriado de 2018 foi impactado pela greve dos caminhoneiros, que afetou o abastecimento de combustíveis em todas as Regiões do país.

(Foto: Ascom/Polícia Rodoviária Federal)

PERFIL DOS ACIDENTES FATAIS

De acordo com a PRF, as sete mortes registradas ocorreram em situação de pista seca. Seis delas, em trechos de reta. Além disso, dos sete mortos, três eram pedestres que foram atropelados. Entre os pedestres, um era indígena. Cinco das sete mortes ocorreram à noite ou de madrugada.

Foram quatro mortes em trechos de pista dupla e três, em pista simples. A polícia atribui desatenção, excesso de velocidade, ultrapassagem indevida, sono e desobediência à sinalização como causas dos acidentes fatais.

Assista um dos flagrantes da PRF:

Relacionadas

COMBATE AO CRIME

PRF apreende mais de meia tonelada de maconha em Guarapuava

FALTAM 2 DIAS

Bastidores de júri de Manvailer movimentam redes sociais

MÊS DE RECORDES

Cadeião tem recorde de situações de fuga em Guarapuava

Comentários