Wycaro passava dias e noites cuidando de jovens que se drogavam

"Os jovens precisam conhecer a história desse menino", diz padre Jean Patrik

Em entrevista exclusiva ao Portal RSN, o pároco da Catedral Nossa Senhora de Belém, padre Jean Patrik Soares falou na tarde deste sábado (30), um pouco sobre o jovem Wycaro Elias Domingues de Deus, assassinado a facadas na madrugada dessa sexta (29) na rua dos Médicos, no Residencial 2000 em Guarapuava.

Jean Patrik disse que conhecia o Wycaro há cerca de 5 anos, e desde que o viu, percebeu que ele não era normal, que tinha um ar diferente, “um ar de santidade”.

(Foto: Reprodução/Facebook)

Os jovens precisam conhecer a história desse menino. Um rapaz que não tinha o dom da palavra, era de poucas palavras, era muito humilde, mas ele falava com a própria vida. Chorei quando soube do assassinato.

Segundo Jean Patrik, Wycaro não era só discurso. “E isso não é demagogia porque ele faleceu. Ele fazia isso na prática. Ele passava dias e noites cuidando de jovens que se drogavam. Ele fazia isso toda semana”.

Durante entrevista, padre Jean disse que participou de dois projetos nas Páscoas de 2017 e 2018 com Wycaro, e que estava previsto o mesmo trabalho para a Páscoa deste ano.

Mesa redonda sobre vocação em 2016 no Instituto Salesiano (Foto: Arquivo/Jean Patrik)

A gente ia em locais de Guarapuava conhecidos como boca de fumo, para fazer a celebração de lava-pés com esses jovens usuários. Muitos acabavam deixando as drogas. Mas independente de deixarem ou não as drogas, foram experiências bem profundas pra mim.

O padre afirmou que conversava toda semana com Wycaro por WhatsApp, que aprendeu muito com o jovem que sonhava em ajudar outros jovens.

Ele queria muito que eu fosse com ele nessas abordagens diretas. E como era muito tarde da noite, por questões de cansaço, de segurança, eu acabei não indo nenhuma vez. Hoje me arrependo. Era um amor que não cabia nele.

(Foto: Reprodução/Facebook)

 

Comentários