A noite desta sexta é de Magia das Ruas, com o K-Pop e street dance em Guarapuava

Evento começa às 19h30 no auditório do campus Santa Cruz, na Unicentro

Os bailarinos da Magia das Ruas (Foto: Divulgação)

Os fãs do K-pop e de street dance se reunirão na noite desta sexta feira (6) para aplaudir a Companhia de Dança Magia das Ruas, que leva ao palco o espetáculo “A Onda Hallyuh”. O show começará às 19h30 no auditório Francisco Contini, do campus Santa Cruz, na Universidade Estadual do centro-Oeste (Unicentro), em Guarapuava. O convite custa R$ 10 para compra antecipada e R$ 15 na hora do evento.

Serão 15 coreografias, assinadas pelos coreógrafos Rodrigo Tereza, Caroline Santos Maria Carol e Diogo da Rosa, e apresentadas por 25 bailarinos, onde o conjunto de cada obra coletiva é o que sobressai. Os passos são sincronizados, frenéticos, numa performance onde a expressão corporal é quem dita a regra, e navega na onda dos passos da cultura surgida na minúscula república da Ásia Ocidental. E se você ainda não conhece esse novo estilo de comportamento, o seu filho, com certeza, sabe do que estamos falando, pois esse gênero musical conquista milhões de jovens no mundo. Em Guarapuava, eles se encontram às terças, a partir das 19h, na Sala de Espelhos da Unicentro.

Professora Carol (Foto: Divulgação)

De acordo com o idealizador e coordenador da Magia das Ruas, Rodriguinho, em 2017 a companhia de dança criou o Grupo de K.D.U KPopers Dancers, sob a coordenação da professora Caroline Santos, ganhadora de prêmios e participante de vários eventos de K-pop, pelo Paraná.

“Esta modalidade está sendo um sucesso, visto que em nossa cidade existe muitos dançarinos que amam esse estilo”.

Aliado à cultura coreana, as danças urbanas, com base no street dance, também faz parte do trabalho desenvolvido em Guarapuava. É a magia das ruas que ganha espaço na universidade. Febre nos anos 90, a dança de rua atrai pela música pulsante, movimento ritmado e espaço para a criatividade que proporciona liberdade de se expressar, nesse ritmo que surgiu nos guetos americanos.

 

Relacionadas

CULTURA

Biblioteca Pública lança novas edições de projetos infantis

CULTURA

Oficinas virtuais do MON já alcançaram mais de 165 mil pessoas

CULTURA

Grupos de leitura ajudam a adquirir conhecimento na quarentena

Comentários