Bailarinos de Guarapuava concorrem a bolsa em escola dos EUA

Eles participaram de uma audição de ballet de uma escola dos Estados Unidos, a Miami City Ballet, e disputam uma bolsa para um curso

Bailarinos de Guarapuava concorrem a bolsa em escola dos EUA (Foto: Divulgação)

Em tempos de incerteza, os artistas locais se desdobram para sobreviver da cultura. Mesmo em tempos difíceis, dois bailarinos guarapuavanos deram grandes passos em direção aos sonhos. No sábado (12) eles participaram de uma audição de ballet de uma escola dos Estados Unidos, a Miami City Ballet, e disputam uma bolsa para um curso que deve iniciar em 2021.

Um dos artistas é Lennon Rafael de 17 anos. A trajetória do jovem na dança começou na escola onde estudava. De acordo com ele, a prefeitura ia fazer um espetáculo e ele decidiu participar. “Começaram os ensaios, mas eu sofri muito preconceito por ser menino e dançar”. Mas isso não o parou. Ele sonha em dançar profissionalmente.

Essa é a primeira vez que Lennon participa de uma audição on-line. Conforme o bailarino, as expectativas são as melhores. Agora, ele e o colega Rafael Junior estão felizes, mas com os pés no chão. Rafael, de 16 anos, dança desde 2014. No entanto, há dois meses ele tinha retornado para a modalidade. O sonho do adolescente também é ser um bailarino profissional.

A escola Miami City Ballet School é uma das mais conceituadas escolas de ballet dos Estados Unidos. Assim, promove o talento artístico e o amor pela dança enquanto prepara os alunos para serem dançarinos versáteis. Desse modo, utilizando sempre da técnica e força física necessárias para executar balés no repertório Balanchine. Bem como em outros estilos coreográficos. 

O PREPARO

Os ensaios preparatórios dos bailarinos ocorreram em parceria com os professores Marcela Mendes e Samuel Goes Gechele. Segundo eles, foi utilizada uma técnica cubana. O intuito era proporcionar o melhor resultado para os artistas. “Mas estávamos em aulas on-line, o que tornou ainda mais difícil o preparo dos alunos. Então, houve uma dificuldade. Essas audições são muito exigentes”.

Marcela conta que ela e Samuel inscreveram os bailarinos após vere uma publicação em um grupo no WhatsApp. Lennon e Rafael gostaram da ideia e resolveram participar. “Nessa primeira audição eles tiveram destaque, foram muito bem. Muito elogiados pela professora que avaliava. Ela também nos apoiou, indicado alguns detalhes que precisam de trabalho para melhorar ainda mais o desempenho”. Na segunda fase os alunos concorrem a bolsa de US$ 1.000 para a Miami City Ballet.

Estamos muito felizes. Ficamos parados por muito tempo, sem participar de festivais e eventos. Agora voltamos para recuperar o preparo físico dos alunos. Utilizamos a metodologia cubana porque é voltada especialmente para o corpo latino. Estamos alegres de ver nossos alunos dando grandes passos. Eles iniciaram muito cedo na dança e estão colhendo bons frutos. A arte eleva a alma!

A SEGUNDA FASE

Eu sempre fiz aulas duas por semana, mas agora com essa aprovação para a segunda fase, vou começar a fazer aula quatro vezes por semana. Vamos treinar para ter um preparo maior e mais chances.

A próxima fase será em novembro, a que irá decidir os próximos passos dos bailarinos. Em janeiro, os dois vão para o Rio de Janeiro fazer um curso com aulas que exigem mais força e técnica para que o desempenho na audição seja o melhor.

O prêmio para os aprovados na audição será uma bolsa para o programa Summer do Miami City Ballet. A expectativa dos alunos anda junto a possibilidade de contratação por parte da companhia de ballet, que dá vida aos sonhos de alguns bailarinos que participam do programa.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

AQUELE SORRISÃO

Priscila Ryzy: renovando sorrisos com implantes dentários

FELIZ 15 ANOS

Formédica Guarapuava: 15 anos de excelência e qualidade

VIVA OS PROFESSORES

No Dia dos Professores mensagens reafirmam a importância da profissão

Comentários