Estudantes paranaenses criam bolsa biodegradável a partir de cera de abelha

Com reaproveitamento de tecido e impermeável, o produto ajuda o meio ambiente e tem lucro revertido para causa social

Projeto é executado por 24 estudantes de Curitiba. (Foto: Divulgação)

A cada segundo, um caminhão de lixo de produtos têxteis é aterrado ou incinerado no mundo. Preocupados com esse desperdício, alunos do segundo ano do Ensino Médio do Colégio Positivo, em Curitiba, desenvolveram a Beezip, uma bolsa composta por tecidos reutilizados e cera de abelha.

A bolsa, disponível em dois tamanhos, é versátil e pode cumprir diversas funções. (Foto: Divulgação)

O estudante e presidente da Beezip, Pedro Almeida Silveira, de 16 anos, explica que o produto é biodegradável, impermeável e busca reduzir o impacto ambiental causado pelo plástico e outros resíduos nocivos ao meio ambiente:

Nós pensamos em substituir o ziplock e tentamos a criação de sacolas de tecido a partir da fécula de batata, mas não era uma ideia tão viável. Quando descobrimos a cera de abelha, os dois formatos se uniram e criamos a Beezip, uma substituta do ziplock e que ainda reutiliza o tecido descartado

Disponível em dois tamanhos, a bolsa é versátil e pode cumprir diversas funções, como de nécessaire, porta medicamentos, materiais de higiene, celular, estojo escolar, porta-joias, organizadora para malas e mochilas, entre outros. Além disso, as Beezips são uma opção para eventos e passeios na praia, lagos ou piscinas, já que é impermeável.

De acordo com a professora Daniela Tatarin, assessora pedagógica de Formação Humana do Centro de Inovação Pedagógica Positivo (CIPP) do Colégio Positivo, o projeto tem a duração de 15 semanas e é uma atividade extraclasse. “Os produtos só podem ser produzidos na escola e os horários de início e término de jornada também precisam ser seguidos à risca, sob pena de perda de pontos. Ao final, os resultados de todas as escolas e projetos participantes são analisados e as equipes são premiadas pela produção, finanças, marketing e gerenciamento”, explica.

A continuidade do projeto após as 15 semanas fica a critério dos alunos envolvidos, que podem dar seguimento ou não à empresa criada, mas os ganhos de participar da experiência vão além desse período. “O desenvolvimento dos alunos é imenso. Eles ganham em maturidade, organização, visão de mundo, tornam-se mais disciplinados. Nós já tivemos depoimentos emocionantes de alunos que perceberam o impacto do projeto em suas vidas”, conta Daniela.

RENDA BENEFICENTE

Além de ser uma solução sustentável, o projeto ainda desenvolve um trabalho social, tendo parte da renda revertida para o Lar O Bom Caminho, instituição que acolhe crianças afastadas de suas famílias. O empreendimento faz parte da parceria entre o Colégio Positivo e a Junior Achievement Brasil, organização social que promove o empreendedorismo na juventude.

A empresa já vendeu aproximadamente 190 unidades. Os modelos estão disponíveis em dois tamanhos: o pequeno, no valor de 15 reais, e o grande, a 25 reais. Para adquirir um dos produtos da Beezip e colaborar com a iniciativa, basta entrar em contato pelas redes sociais (@beezip.sae) ou pelo site mebeezip.wixsite.com/organization.

Relacionadas

INFORME PUBLICITÁRIO

Loja Closett começa o ano com até 50% de desconto, em Guarapuava

IMPERDÍVEL!

Os descontos mais atrativos de bolsas e calçados estão na Arezzo

ATENÇÃO

Restaura Jeans Guarapuava atende em novo endereço

Comentários