Exposição Arte² é on-line e reúne diferentes artistas e técnicas

A edição 2020 da exposição foi construída a partir do duplo sentido da expressão “Em quadrados”, que remete ao formato das obras e ao isolamento social

(Foto: Coorc/Unicentro)

A exposição Arte² está no ar! O principal objetivo desse projeto da Unicentro é que todas as obras, em qualquer linguagem artística, sejam em formato de um quadrado. A Arte² normalmente é exposta no Centro de Exposições do Campus Santa Cruz, mas a edição desse ano, por conta da pandemia de covid-19, precisou ser adaptada para o ambiente virtual, em especial no Instagram, que tem a mesma estética dos quadrados que norteia a Arte². Nesse contexto, a edição 2020 da exposição foi construída a partir do duplo sentido da expressão “Em quadrados”, que remete ao formato das obras e ao isolamento social.

A diretora de Cultura da Unicentro, professora Níncia Teixeira, comenta como a temática proposta foi abordada pelos artistas participantes da Arte². “A exposição Em Quadrados propõe variados olhares para a pandemia e isso vai variar de acordo com a visão de cada artista – muitos retrataram a natureza, o apego a forças maiores, outros retratam o cotidiano diante dessa nova perspectiva do isolamento. Observam-se alguns sentimentos como medo, angústia e incerteza, que são o corpus de muitas dessas obras”.

São 224 obras criadas por mais de 70 artistas. Elas estão sendo postadas diariamente no perfil @_emquadrados, no Instagram. São obras com os mais variados recursos: aquarelas, poesias, fotografias, grafites, xilogravuras. O fato da exposição ser virtual possibilitou uma novidade interessante para essa edição da Arte², a inclusão do audiovisual. Com isso, possibilitando a incorporação de vídeos de música, teatro e dança.

Quem organizou essa diversidade toda de obras artísticas foi a professora Érica Gomes, que ficou responsável pela curadoria da exposição.

Pensando no diálogo entre as obras, também no todo da exposição e analisando as diferentes apropriações da temática, eu fui pensando nas recorrências e cheguei a essa organização. Desse modo, eu tive que relacionar elementos técnicos, de abordagem, de cor, que de algum jeito tinham que dialogar nas passagens.

CORRELAÇÕES

Pensando nas correlações entre as obras, a professora Érica organizou a exposição em quatro grupos. O primeiro é o Frestas e Fenestras, composto em grande parte de representações de janelas e reflexões entre o limiar do dentro e do fora. O segundo grupo é o Hábitos e Habitat, que aborda a mudança de rotina com o isolamento social. O agrupamento Reencontros e Rearranjos incita reflexões tanto intrapessoais quanto interpessoais e, por fim, no grupo Novo Normal estão produções com críticas sobre como será o depois da pandemia.

Com o auxílio das estagiárias da Diretoria de Cultura, Isadora da Silva Prestes e Juliana Mara Matoso, a equipe organizadora do Arte² está complementando a exposição de obras. Assim, fazem a postagem de pequenos relatos dos artistas participantes.

A graduada em arte pela Unicentro Adriana Hardt é uma das artistas da exposição. No vídeo sobre o processo criativo, ela conta como foi produzida a série de vídeos intitulada Suspensão. Ela decidiu propor olhares sobre a pandemia a partir da representação dos próprios olhos.

Além disso, a exposição virtual Arte² vai até o dia 31 de agosto.

Relacionadas

PRETOS NO TOPO

Luta e arte ganham espaço na voz do artista Prêtô

FAZER O BEM

Vaquinha on-line quer ajudar idosa que perdeu bens em casa incendiada

PEDALANDO PELO PARANÁ

Deputado pedala 1.500 km levando a bandeira da deficiência

Comentários