Guarapuava completa 201 anos e as felicitações são acompanhadas de lembranças

Se recordar é viver, recordar também é comemorar as boas lembranças. E, é assim que os moradores locais decidiram parabenizar o município

Guarapuava completa 201 anos e as felicitações são acompanhadas de lembranças (Foto: Anderson Zacalusni)

‘Amor por Guarapuava’

Minha cidade tem encantos que nenhuma outra tem, tem um lago, tem um salto
Que em deslumbre me embriago na beleza de olhar,
Na lagoa, toda lágrima só faz bem ao coração
Pois em sonho a realidade transformou minha cidade em sorrisos, afagos e canção
Minha cidade é uma casa que acolhe quem chegar,
E no laço da amizade, solta as rédeas, para quem quiser voar
Mas quem vai, um dia volta, na bagagem traz o novo, a energia, o recomeçar
Pois o filho volta para casa, o ninho aquecido em brasa,
Neste porto veio atracar…

Tidóka – Funcionária Publica Municipal

Hoje Guarapuava completa 201 anos anos, mas esse ano a data é comemorada em casa, cumprindo as medidas de prevenção e recordando bons momentos no município. E, se recordar é viver, algumas pessoas aproveitaram as redes sociais para homenagear Guarapuava com boas lembranças. O prefeito eleito, Celso Góes, parabenizou a cidade pelo aniversário, pela histórias e conquistas. “É apenas o começo. Juntos vamos sentir ainda mais orgulho de nossa bela cidade. Vou me dedicar todos os dias para isso. Sempre seremos a cidade do povo acolhedor, do pôr do sol incomparável, do Parque do Lago, da Lagoa das Lágrimas, de tantos adjetivos, dos monumentos históricos, das belezas naturais”.

Em depoimento no Instagram, a vereadora eleita Bruna Spitzner demonstrou o carinho que sente pela terra onde vive. “Parabéns Guarapuava! Grata em estar fazendo parte da sua história ❤️ Hoje, meus votos também são pilares do que quero construir como a mais jovem vereadora já eleita na nossa cidade: mais progresso, oportunidades e diversidade! Que os próximos anos sejam de muito trabalho, para lutarmos juntos por uma cidade cada dia mais justa e igualitária para mulheres e homens”. 

(Foto: Reprodução/Redes sociais)

A estudante de jornalismo Camila Maciel fez um post no Facebook perguntando aos amigos quais as melhores lembranças do município. O curioso é que as repostas variam entre os espetáculos de balé no município, comidas típicas da cidade, têm também os saudosistas da neve e uma recordação de Heliane Mariza Grzybowski Ripplinger que me chamou atenção. “Estudávamos finais de semana! Em 1983, era na faculdade e vinham alunos de toda Região. A gente saia de Guaraniaçu com um ônibus da prefeitura e seguia para Guarapuava. Além disso, a gente não tinha aula na sexta”. 

UM GRUPO PARA RECORDAR

Se você gosta de história e de fotos que apresentam a imagem de como Guarapuava foi construída e desenvolvida, deve saber que alguns guarapuavanos criaram um grupo para compartilhar esse tipo de conteúdo. No ‘Guarapuava Memória e Fotos Atuais‘ os participantes postam imagens como a da equipe do Grêmio Oeste em 1970.

Em pé: Pinduca,Miúdo, Álvaro, Neiva, Irineu, Lévis e Tadeu.
Agachados: Barreiro, Zezinho, Ciro, Valter, Davi e Sebastião Lapola.

(Foto: Lenilton Cardoso)

No grupo também é possível encontrar imagens do esquadrão independente de cavalaria na rua XV de Novembro em frente a Praça 9 de Dezembro no ano de 1953. A foto é de Paulo Bahls de Siqueira que na época estava servindo. Bem como, da Lagoa das Lágrimas no início do ano 1980.

(Foto: Paulo Bahls de Siqueira)

Por fim, recordo trecho do poema de Jossan Karsten. “Alguns casos de amor, de paixão, começam com o primeiro olhar, com um toque. Em muitos momentos, as belas histórias surgem do nada e frutificam com perfeição.

Celebro o aniversário da cidade como se fosse o meu, como se fosse uma dádiva.
Calcado nestes campos, com olhos fitos no nascer e no pôr do sol, eu vivo aqui.
Não sei para onde esta vida vai me levar, pois isto nunca se sabe e nem se deve saber. O certo é que eu confesso meu caso de amor que vem de vinte anos. Falo abertamente. Eu me rendi à paixão avassaladora por esta cidade, por esta gente, por este clima. Guarapuava está incutida em meu DNA e tudo desta terra pulsa em meu coração. Vejo-me nos olhos de minha filha que segue aqui seu caminho cheio de sonhos e medos. Sim, os medos ajudam na consolidação da história. Eu faço história todos os dias. Este meu caso de amor é único e perfeito. Vale a pena ser contado e cantando. Não faço versos para Guarapuava, pois ela é para mim o mais belo de todos os poemas.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

PRATICANDO O BEM

Empresários se unem para presentear famílias da ACPAC com Ceia de Natal

NATAL DE AMOR

Campanha Papai Noel dos Correios já está recebendo cartinhas

Casamento uniu três culturas numa única solenidade

Comentários