Ipê amarelo surge como espetáculo à parte em Guarapuava

Ipê-amarelo foi declarada pelo ex-presidente Jânio Quadros, em 1961, como a árvore nacional símbolo do Brasil. Em Guarapuava, há árvores em vários pontos

Ipê amarelo (Foto: Pixabay)

Setembro é mesmo um mês amarelo. Véspera da estação mais colorida do ano, o mês é marcado pela beleza dos pés de ipês.

Assim, quem passa pela praça 9 de Dezembro, no Centro de Guarapuava, por exemplo, pode apreciar as árvores que se abrem em  flor.

De acordo com a publicação  ‘Árvores do Brasil’, conhecidos por sua beleza e pela resistência e durabilidade de sua madeira, os ipês foram muito usados na construção de telhados de igrejas dos séculos XVII e XVIII. “Se não fosse pelos ipês, muitas dessas construções teriam se perdido com o tempo”. Porém, até hoje a madeira do ipê é muito valorizada, sendo bastante utilizada na construção civil e naval.

Conforme a publicação, por conta disso, hoje é muito difícil encontrar uma árvore de ipê-amarelo em meio à mata nativa. “Porém, quando isso acontece, o espetáculo é grandioso e merece ser apreciado com calma e reverência”. Dessa forma, podendo atingir até 30 metros de altura, o ipê em flor no meio da mata, contrasta com o verde das outras árvores.

IDEAL PARA AS CIDADES

Já nos centros urbanos, como em Guarapuava, as variedades de pequeno e médio porte (8 a 10 metros) surgem em meio ao concreto. Afinal, são ideais para o paisagismo e a arborização urbana.

Por isso, basta andar pelas ruas da cidade e ver que essa árvore está presente em vários pontos.

Entretanto, o que poucos sabem é que em 1961, o então presidente Jânio Quadros declarou o ipê-amarelo, da espécie Tabebuia vellosoi, a Flor Nacional. Assim,  conforme a Oscip Apremavi, desde então o ipê amarelo se tornou a árvore símbolo do Brasil.

Afinal, ipê é uma palavra indígena de origem tupi que significa ‘árvore cascuda’. Porém, agora que você sabe algumas curiosidades sobre o ipê, olhe para cima. Veja como a coloração das flores produz um belíssimo efeito na copa da árvore. Entretanto, se olhar para o chão vai se deparar  com um tapete de flores que contrastam com o cinza da calçada.

Relacionadas

CULTURA

Lançado edital de seleção de curtas e longas-metragens ou telefilmes

CULTURA

Shopping Cidade dos Lagos apresenta Cine Drive-in

LIVE

Henrique, Daniele e Tom trazem a importância da arte para debate

Comentários