Melhores soluções de economia compartilhada para negócios

O conceito e a prática da economia colaborativa começaram a se tornar comuns em nosso cotidiano a partir do final da década passada

Melhores soluções de economia compartilhada para negócios (Imagem: Reprodução/Pixabay)

*Texto: Assessoria

Quando se trata de abrir um negócio, ter um site, uma hospedagem e um registro de domínio é o básico para garantir presença online, para interagir com o público e para se destacar entre os concorrentes.

Inclusive, hoje em dia, a era digital traz uma série de soluções para a gestão de negócios, muitas delas baseadas no que chamamos de economia compartilhada. Por meio dela é possível dar início a uma série de projetos bastante lucrativos. Para saber mais a respeito desse tema, fique atento para os seguintes tópicos:

  • Afinal, o que é essa tal economia compartilhada?
  • Dicas de soluções de economia compartilhada para os negócios
  • A importância da presença online para o empreendimento

Afinal, o que é essa tal economia compartilhada?

Você talvez encontre por aí o termo como economia colaborativa, que é também como pode ser chamada a economia compartilhada. No entanto, independente do nome, o fato é que ela está cada vez mais presente no nosso dia a dia.

Inclusive, até nos beneficiamos das vantagens que ela oferece ao utilizarmos vários tipos de serviços, mas nem sempre sabemos que tais serviços se tratam de economia compartilhada.

A economia colaborativa, ou compartilhada, como você preferir, consiste em um modelo econômico baseado na troca e aluguel de determinados produtos e serviços. Por essa razão, vale que esse tipo de modelo está voltado mais para o uso e não para a posse dos produtos.

O conceito e a prática da economia colaborativa começaram a se tornar comuns em nosso cotidiano a partir do final da década passada.

Um dos motivos que facilitaram o seu desenvolvimento foi o aperfeiçoamento de várias ferramentas digitais. Ou seja, a internet é um meio fundamental para viabilizar a prática da economia colaborativa.

Falando nisso, você utiliza o serviço de transporte Uber? Pois então, ele é um exemplo de economia colaborativa. Você já conhece ou utilizou um escritório compartilhado em um espaço de coworking? Esse também é um dos exemplos mais clássicos desse tipo de economia.

Se você ainda não está a par sobre essa nova abordagem, confira a seguir alguns benefícios da economia compartilhada.

Facilidade

Esse modelo facilita a utilização de determinados produtos e serviços para diversas pessoas e públicos que não possuem condições de comprá-los ou adquiri-los.

Sustentabilidade

Pelo fato de diminuir as necessidades de produção, a economia colaborativa influencia de modo positivo no meio ambiente, viabilizando o consumo adequado dos recursos naturais.

Coletividade

Propicia o desenvolvimento de uma cultura voltada para a cooperação, destacando o senso de pertencimento comunitário e o uso responsável de bens.

Dicas de soluções de economia compartilhada para os negócios

Agora que você já possui uma noção sobre o que é e como funciona esse modelo, conheça algumas das melhores soluções de economia compartilhada para os negócios.

Pet sitter 

Esse tipo de serviço consiste no cuidado de animais de estimação, em alguns casos, até mesmo de plantas. Por meio dele, é possível contratar pessoas aptas a cuidar dos pets.

A vantagem de investir nesse tipo de serviço é que há uma boa demanda por ele. Hoje em dia, diante do cotidiano repleto de compromissos, muitas pessoas passam muito tempo fora de casa.

Assim se torna necessário ter à disposição alguém apto a tomar conta dos animais, regulando a alimentação, passeios e outras atividades relacionadas.

Delivery e apps de entrega

A utilização de delivery na economia colaborativa permite a interação entre pessoas que necessitam de uma renda extra e contam com meios viáveis de locomoção e os estabelecimentos que não possuem entregadores próprios.

Em alguns casos, o meio de transporte utilizado pode ser até mesmo uma bicicleta, por exemplo.

Para esses empreendimentos, o delivery disponibiliza a chance de contratar mão de obra com poucos cliques. Para isso, basta efetuar a inscrição no aplicativo. Desse modo, todos saem lucrando, tanto a empresa, quanto o entregador e também os clientes.

Marketplace

Está aí uma solução muito interessante para quem tem como empreendimento o gerenciamento de uma loja virtual ou vende pela internet.

A possibilidade de inserir o e-commerce em um Marketplace é bastante vantajosa. O motivo para isso é a característica dele, pois o Marketplace é como um shopping center virtual ou um “mercadão aberto” em um espaço na web destinado a comportar várias lojas online.

Os benefícios para o empreendedor são vários, pois o Marketplace funciona como uma vitrine para o e-commerce, bem como estará acessível para vários clientes. Para isso, é necessário pagar uma taxa que pode ser negociada com o dono do Marketplace.

Coworking

Essa solução consiste em um espaço de trabalho que pode ser alugado por empresas e profissionais freelancers. É uma excelente iniciativa, pois muitas vezes se torna mais barato para os empreendedores alugar um espaço de coworking do que arcar com os custos de ter um escritório próprio.

Além do mais, pelo fato de que o Home Office há muito tempo deixou de ser uma tendência para se tornar uma realidade, muitos profissionais optam pelas vantagens que um ambiente de coworking proporciona.

Turismo e hospedagem

Hoje em dia o aluguel de espaços em casa para viajantes também é uma iniciativa viável que faz parte da economia compartilhada. O Airbnb, nesse caso, é um exemplo bem conhecido pelo público.

Ações baseadas nesse modelo de compartilhamento de locais de hospedagem possuem uma boa demanda, pois normalmente são mais baratos.

Financiamento coletivo

Várias iniciativas podem se beneficiar desse tipo de economia colaborativa. Um exemplo de financiamento coletivo bastante comum hoje em dia são os sites como o Catarse.

Por meio dele, artistas e empreendedores em geral possuem espaço para divulgarem os seus respectivos projetos e, com isso, obterem auxílio financeiro de apoiadores. Em suma, é a boa e velha vaquinha adaptada para os tempos de internet.

A importância da presença online para o empreendimento

Seja qual for a solução de negócio encontrada para a prática da economia colaborativa, é fundamental poder contar com uma boa presença digital. Sem ela será difícil (para não dizer impossível) entrar em contato com clientes e divulgar o empreendimento.

Por isso, seja na criação de um coworking, de um serviço de pet sitter ou outro projeto colaborativo, é essencial ter um site.

Além disso, um serviço de hospedagem de site, aliado a um registro de domínio contribui ainda mais para trazer credibilidade ao seu projeto.

A presença on-line viabiliza as iniciativas baseadas na economia colaborativa, pois o público está na internet, utiliza a web para encontrar produtos e serviços e, por essa razão, ela se torna fundamental.

A economia compartilhada traz vários benefícios

Com o objetivo de investir em um projeto lucrativo, algum empreendimento baseado na economia colaborativa representa uma solução. As pessoas buscam por saídas de qualidade e, ao mesmo tempo, baratas. É aí que esse tipo de economia entra em cena.

E diante da possibilidade de contar com a internet para divulgar e atrair mais clientes, as oportunidades são as mais variadas possíveis.

Portanto, com um bom site, um registro de domínio e pesquisa de mercado, é possível obter bons resultados na hora de investir em um negócio baseado na economia compartilhada.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

UMA BOA AÇÃO

Ciclista pedala mais de 300 km para incentivar doação de órgãos

MAIS CULTURA DURANTE A PANDEMIA

Orquestra Sinfônica do Paraná faz concertos virtuais de gratuitos

FAZER O BEM

Campanha em prol do menino Nathan busca doações

Comentários