MON reúne todas as ações virtuais da quarentena em hotsite

Imediatamente após o fechamento, teve início a produção de um amplo e diversificado conteúdo virtual, que inclui oficinas artísticas e outras atividades

Imediatamente após o fechamento, teve início a produção de um amplo e diversificado conteúdo virtual no MON (Imagem: Reprodução/AEN)

O Museu Oscar Niemeyer (MON) criou o hotsite #monemcasa, que disponibiliza um conteúdo especialmente desenvolvido para ajudar as pessoas a superarem as dificuldades de acesso à cultura durante o isolamento social.

Num único local, organizado de maneira prática e didática, o público pode agora acessar atividades criadas especialmente pela instituição neste período, como oficinas artísticas e exposições on-line. De acordo com a diretora-presidente da instituição, Juliana Vosnika, o MON está temporariamente fechado ao público desde março. “Quando tivemos que fechar as portas do Museu estávamos iniciando um ano em que teríamos importantes exposições e muitas atividades educativas”.

Desse modo, imediatamente após o fechamento, teve início a produção de um amplo e diversificado conteúdo virtual, que inclui oficinas artísticas, mediações a exposições, entrevistas e visitas a ateliês de artistas e outras atividades, como forma de oferecer ao público conteúdo dinâmico e educativo, que possa ser acessado durante a quarentena.

Assim, a maioria do material produzido foi disponibilizado inicialmente nas redes sociais do Museu. Em casos específicos, como o programa Arte para Maiores, direcionado ao público com mais de 60 anos, as oficinas são enviadas semanalmente por WhatsApp. Tudo isso está agora reunido no hotsite. No mesmo local, o público acessa ainda as 13 exposições feitas pelo MON e que estão na plataforma Google Arts & Culture.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

PERFIL

Criadora de coisas: como nasce uma mente produtiva

GUARAPUAVA TERRA DO TURISMO

Jornalistas do RS conhecem potencial turístico de Guarapuava

MAIS CULTURA DURANTE A PANDEMIA

Orquestra Sinfônica do Paraná faz concertos virtuais de gratuitos

Comentários