Mulheres na Luta: guarapuavanas criam grupo de apoio feminino

Pensando em fortalecimento, Rita e Isabel criaram o espaço para debate e desabafo. Mas, saiba que a diversão também é garantida

A união faz a força: grupo Mulheres na Luta gera fortalecimento feminino (Arte: Reprodução/Vexels)

Dizem que a união faz a força. E é a ideia mais singela e verdadeira sobre dar as mãos e lutar em prol de algo. Gioconda Belli, poetisa nascida na Nicarágua, criou um enredo de conselhos para fortalecimento durante as batalhas diárias. Entre uma das coisas mais importantes, ela indica que cultivemos boas amizades. É uma forma de reunir esforços e não estar na linha de frente sozinha.

No Brasil, 12 mulheres são mortas por dia. Além disso, apenas 16% dos cargos de liderança de empresas são ocupados por elas. Pensando nisso, Rita Felchak e Isabel Pupo criaram o Mulheres na Luta. Esse é um grupo no Whatsapp para que as mulheres se fortaleçam, durante a luta diária enfrentada pelo sexo feminino.

No espaço elas discutem a necessidade de escutar o grito de outras mulheres. Temas como riscos, violência e questões políticas são alguns dos escolhidos. Sendo assim, o intuito é aumentar a parceria, e ter alguém sempre ali para debater. Alguém que entende o que você fala e sabe o que sente.

Rita e Isabel criaram o Mulheres na Luta para debater as dificuldades enfrentadas (Arte: Reprodução/Vector Stock)

O despertar de uma ideia

No início, as integrantes foram escolhidas para somar em algumas discussões de assuntos mais pontuais. Entre eles os filhos, pais que precisam de cuidado. Por aí, as discussões seguem das coisas mais delicadas, até aquelas que carregam mais humor. Hoje, são 50 mulheres participando. As que já estavam no começo convidaram mais pessoas a contribuir com as discussões.

Além do mais, as interessadas podem entrar em contato pelas redes sociais e falar com a Rita ou a Isabel. De acordo com elas, todas as mulheres são convidadas a conversar e compartilhar do seu conhecimento. Portanto, a única regra é enriquecer o papo com temas incríveis, que sempre acabem auxiliando o crescimento pessoal de cada uma.

Em tempo de quarentena, toda conversa é bem-vinda

Apesar de não ter sido criado durante o período de quarentena, ele está contribuindo para o bem das participantes. Dessa maneira, elas o veem [Mulheres na Luta] como uma terapia, o auxílio para relaxar a mente em tempos difíceis.

Conforme Rita, as integrantes acabaram encontrando meios de acabar com o tédio e deixar o clima mais leve. “Quem está tensa, angustiada ou perdida se sente mais tranquila. Nós fazemos muitas brincadeiras. Assim, se torna bem-humorado. São muitas personalidades diferentes. Dessa forma, é um presente que acabamos ganhando com a montagem desse espaço em que uma ajuda a outra”.

Falando em descontração, quem gosta dos famosos memes pode encontrar o lugar perfeito. Com mensagens de otimismo e uma fábrica de memes, a alegria é garantida. As brincadeiras são feitas pelas integrantes, que deixam a imaginação falar mais alto.

Não tem como dar limites para mulheres extremamente criativas, vivas, que realmente fazem a diferença na nossa sociedade . E, querem ficar saudáveis. O espaço foi super assertivo. O grupo vai crescer e vamos nos fortalecer mais.

Quer participar?

Se você adorou a ideia e quer fazer parte do grupo, basta entrar em contato com a Rita pelo Facebook ou pelo Instagram.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

PREMIAÇÃO

Artigo da Unicentro sobre turismo é premiado em fórum internacional

É DIREITO!

População LGBTI+ tem acesso a serviços socioassistenciais

TORNANDO SONHOS REAIS

O sonho de Márcio pode se tornar real, ajude participando da Vakinha on

Comentários