Não sabe o que fazer na quarentena? Jogar parece ser uma boa ideia

Adolescentes criam grupo de jogos on-line para garantir a diversão durante a quarentena em prevenção ao coronavírus em Guarapuava

Adolescentes criam grupo de jogos on-line para garantir a diversão durante a quarentena (Imagem: Divulgação)

Pensando no bem geral da população, devido a pandemia de coronavírus, as aulas e atividades complementares como inglês, basquete, desenho e futebol foram suspensas em escolas do país inteiro. Entretanto, sabemos o quanto é importante desenvolver atividades que estimulem a mente e que divirtam. Afinal, estamos em quarentena. Mas nem por isso devemos ficar parados.

Logo que o distanciamento social começou para evitar a doença, muitas pessoas tiveram dúvida sobre como aproveitar o tempo e e não fica sozinho, em um período de pouco contato. Pois, saiba que um grupo de adolescentes achou a resposta para essa charada e recruta os amantes de jogos on-line para a missão #sairdotédio.

Duas adolescentes planejando diversão

Nós quisemos criar o grupo para continuar o contato e jogar durante este período que vamos ficar em casa (Imagem: Divulgação)

Isabella Souza Oliveira e Sophia Esteche Korocoski são amigas há um bom tempo. Já mantinham contato, se divertiam juntas e queriam permanecer assim. Entretanto, sabendo que não podem sair de casa, resolveram criar uma forma diferente de continuar brincando, mesmo que a distância.

Sendo assim, tiveram a ideia de criar um grupo on-line para aproveitar o período e jogar, aumentando a forma de entretenimento e socialização. “Nós quisemos criar o grupo para poder continuar o contato e jogar durante este período que vamos ficar em casa”, comenta Isabella.

“Começamos a jogar só nós duas, e eu pensei que seria mais divertido se fosse com mais pessoas. Foi assim, que comecei a mandar mensagem para um monte de amigos e os coloquei em um grupo”, continua Sophia.

Que jogos são esses?

Entres os jogos escolhidos está o Gartic, que envolve criatividade e adivinhação (Imagem: Divulgação)

Na internet é possível encontrar uma infinidade de jogos que ajudam na distração e no desenvolvimento de todas as idades. Seja criança, adolescente, jovem ou adulto, você encontra diversidade e entretenimento.

Desse modo, Isabella e Sophia escolheram algumas opções que vão ao encontro de seus objetivos: brincar em grupo. Entres os escolhidos está o Gartic, que envolve criatividade e adivinhação. Nele, você pode escolher um tema, nos moldes do conhecido Imagem e Ação.

Assim, os membros da sala vão se revezando para desenhar e quem não é o artista da jogada deve adivinhar corretamente e, assim, pontuar.

No Stop, por exemplo, os participantes podem instalar o aplicativo StopotS ou acessar o site e criar uma sala com uma senha, que só será divulgada aos jogadores da sessão (Imagem: Divulgação)

De acordo com Sophia, no Stop, por exemplo, os participantes podem instalar o aplicativo StopotS ou acessar o site e criar uma sala com uma senha, que só será divulgada aos jogadores da sessão.

“Eu pesquisei mais algumas opções e descobri o Stop, Ludo, entre outros. Nós fazemos uma chamada e nela entram umas seis pessoas, criamos uma sala e nos divertimos. Não tinha feito isso com tanta gente”.

“Agora geralmente alguém entra no grupo e fala um jogo para a gente jogar. Então, não há nenhuma distribuição nem semanal, nem diária de jogos”, complementa Isabella.

Ei, quero participar. Como funciona?

Apesar da ideia ser recente, o grupo já conta com 15 participantes, mas todos os adolescentes são convidados a aderir a essa diversão durante a quarentena. Para participar, basta entrar em contato com a Sophia pelo Instagram.

O Ludo é uma das opções do grupo de jogos on-line (Imagem: Divulgação)

Sendo assim, vale lembrar que cada partida é disputada por cerca de seis ou sete pessoas, isso varia de acordo com a modalidade escolhida.

Pelo que eu notei, essa é uma forma de deixar esse período menos solitário, mais divertido e seguro. Podemos jogar com nossos amigos sem sair de casa e ao mesmo tempo nos prevenir do vírus.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

CULTURA

Biblioteca Pública lança novas edições de projetos infantis

CULTURA

Oficinas virtuais do MON já alcançaram mais de 165 mil pessoas

CULTURA

Grupos de leitura ajudam a adquirir conhecimento na quarentena

Comentários