Olhar sobre o mundo: as obras de arte em colagens de Cristhian Lucas

Além de produzir colagens que podem ser presenteadas, ele também produz alguns desdobramentos dos trabalhos pensando em intervenções urbanas

Olhar sobre o mundo: as obras de arte em colagens de Cristhian Lucas (Foto: Arquivo pessoal)

A colagem, esse ato de aplicar materiais sobre uma superfície, sempre fez parte dos meus trabalhos. No entanto foi durante o decorrer deste ano que as produções dessas composições com fotografia começaram a se intensificar.

Quem visita ou acompanha o jovem Cristhian Lucas no Instagram se depara com obras de arte. Isso porque, as colagens feitas pelo artista chamam a atenção, não apenas pela beleza, mas pela profundidade. De acordo com Cristhian, ao estudar imagem e fotografia, o interesse por essa forma de arte surgiu. Contudo, com a pandemia, o distanciamento social e necessidade de se expressar, tudo se intensificou.

Para fazer as colagens, o artista usa materiais impressos como revistas, jornais e panfletos. Além disso, tudo é montado manualmente. Assim, a melhor parte, é que o processo de criação é encarado como uma reorganização das imagens, o que deixa o processo mais divertido e criativo. “Gosto de aplicar outros sentidos, criar diferentes pontes entre as fotos. O processo de construção dessas composições é bem intuitivo”.

Para Cristhian, a dificuldade está em começar a colagem com uma ideia pré-determinada, já que as imagens impressas são apresentadas em diversos tamanhos, cores e temáticas. “O processo está muito mais no jogar tudo sobre uma mesa e trabalhar gradualmente a partir do que as imagens vão me sugerindo”.

Muitas vezes, do mesmo modo que me aproprio das fotografias, me aproprio de frases e parágrafos que também é desses materiais impressos. Então, eu gosto de como o texto direciona o processo de criação dessas composições e soma uma camada a mais de sentido.

Desse modo, além de produzir colagens que podem ser presenteadas, Cristhian também produz alguns desdobramentos dos trabalhos pensando em intervenções urbanas e as relações dessas composições com a cidade. “Nossos contatos com as imagens sempre estão pautados na publicidade e no consumo. Eu parto da postura de me apropriar desde sistema, fazer cartazes e adesivos que não estão lá para vender nada. Que estão lá para oferecer uma experiência e uma relação diferente com o nosso entorno”.

(Foto: Arquivo pessoal)

ARTE E PANDEMIA

A pandemia causada pelo coronavírus tem dificultado a vida das pessoas ao redor do mundo, principalmente daquelas que dependem da aproximação e contato com o público. Ser artista em época de isolamento social é uma tarefa árdua. Cristhian é professor de arte e possui vínculo com o trabalho formal. Mas essa não é a realidade de todas as pessoas que trabalham com cultura.

“No cenário nacional, muitos espaços e artistas estão fechando suas portas. Mas, para além do prejuízo que nós não conseguimos quantificar em relação ao nosso cenário cultural, muitas pessoas estão perdendo seu emprego. Afinal de contas, ao contrário do muitos pensam, cultura também está diretamente relacionada a economia. Em um espetáculo de teatro, um concerto, ou uma exposição de arte existem muitas mãos, muitos empregos e renda para muitas famílias”.

ENCOMENDAS

Por fim, para encomendar uma colagem e ainda apoiar um artista local basta entrar em contato com o Cristhian pelo Instagram.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

MAQUIAGENS ARTÍSTICAS

Arte em make: Maria Crisstina ganha as redes com grandes produções

INFLUENCIANDO BONS HÁBITOS

Ana Lopes ganha destaque no Instagram com dicas para leitura e plantas

SÉRIE NACIONAL

Série 'Desalma' da Globoplay conta com participação de filho de iratienses

Comentários