Vila Velha é opção na temporada de calor

 Quer fazer um passeio turístico num lugar encantador e bem pertinho de Guarapuava? O Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa, vai atender o público em horários diferenciados durante essa temporada de verão. A partir de 08 de dezembro e até 18 de fevereiro do ano que vem, o parque estará aberto de quarta feira a segunda feira (fechado apenas nas terças para manutenção), das 8h30 às 15h30. Estará aberto, inclusive, nos feriados de Natal e Ano Novo e na terça de Carnaval, dia 13 de fevereiro.

Uma das atrações do Parque (Foto: reprodução)

 

De acordo com o diretor de biodiversidade e áreas protegidas do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Guilherme Vasconcellos, o período é de grande demanda. “Historicamente esse período é o que tem mais demanda de visitantes e por isso vamos trabalhar em esquema de plantão todos os dias para melhor atender a população”. Durante essa temporada, grupos menores de 15 pessoas não precisarão fazer o agendamento prévio com guias, que também trabalharão em esquema de plantão para atender todos os visitantes. O valor que será cobrado diretamente pelos guias é de R$ 10 para cada visitante.

Já grupos acima de 15 pessoas devem realizar o agendamento da visita com 10 dias de antecedência através do e-mail do parque e a contratação do guia. Nesse caso, o valor pode variar de acordo com o guia contratado.

CAPACIDADE

Mesmo estando aberto durante a temporada, a Unidade de Conservação pode encerrar as atividades de visitação assim que atingir sua capacidade máxima (800 pessoas por dia). “É importante que as pessoas cheguem cedo para aproveitar o dia no parque e também garantir sua visita. Se atingirmos a capacidade máxima precisamos fechar para garantir que não ocorram prejuízos ao ecossistema do local”, explica Juarez Baskoski, gerente do parque.

PARQUE

O Parque Estadual de Vila Velha tem como gestor o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e foi criado em 1953 para preservar as formações de arenito e os campos nativos do Paraná. Tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Estadual, tem mais de 3 mil hectares e diversas atrações, entre elas os Arenitos, Furnas e a Lagoa Dourada.

Entre a fauna do parque, já foram encontradas muitas espécies endêmicas e ameaçadas de extinção, como o lobo-guará, bugio-ruivo, tamanduá-bandeira, jaguatirica e aves como a andorinhão, águia-cinzenta, papagaio-de-peito-roxo, galito, caminheiro-grande e noivinha-de-rabo-preto.

Comentários