16º BPM investigará suposta campanha pró-Bolsonaro realizada por sargento em serviço

Vídeo mostra momento em que policial de Pitanga cita slogan da campanha do presidenciável durante a prisão de três homens

O comando do 16º Batalhão da Polícia Militar (BPM), com sede em Guarapuava, abrirá procedimento disciplinar para investigar a divulgação de um vídeo nas redes sociais, onde o sargento Dirceu Moraes, de Pitanga, cita o slogan de campanha do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), durante o exercício da profissão.

(Imagem: Reprodução/Facebook)

No vídeo, postado pelo próprio sargento em seu perfil no Facebook, ele se dirige a três presos, dos quais um adolescente, suspeitos de terem furtado um cofre da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), em Pitanga, no último dia 20.

No material, o policial relata que terá que “facilitar a vida dos bandidos e levar esses pilantras para audiência de custódia com o juiz”. Em seguida, o policial militar diz que “isso vai mudar. Está chegando o dia 28 e é Brasil acima de tudo e Deus acima todos”, repetindo, junto com dois outros policiais, o slogan de campanha de Bolsonaro. A data citada pelo policial é o dia em que ocorre o segundo turno das eleições no país.

Em entrevista ao Portal RSN, o Tenente-Coronel Mário Jorge, do 16º Batalhão da Polícia Militar, informou que a PM não orienta nenhum policial a ter este tipo de conduta. Segundo Mário Jorge, será instalado um procedimento interno para apurar a atitude do policial.

“Vamos repassar o vídeo à P2, que vai investigar dentro de um protocolo de diligências. Ao final, a partir de um relatório, as medidas cabíveis serão tomadas”.

Relacionadas

SEGUNDO TURNO

Professora Elizabeth é a prefeita eleita em Ponta Grossa

ELEIÇÕES 2020

Segundo turno em Ponta Grossa pode ter recorde de abstenções

Em nota, Câmara desmente PL para 'fechar' o voto na eleição da Mesa

Comentários