A pequena notável Expo Brasil de Charolês

Sem números exorbitantes – de animais e de comercialização, a XVI Expo Brasil de Charolês, realizada de 17 a 21 de junho, no Parque de Exposições Lacerda Werneck, em Guarapuava, destacou-se pela qualidade dos animais, reforçando, mais uma vez, a credibilidade e o reconhecimento nacional da qualidade genética do rebanho regional.
Na pista de julgamento, nenhum animal com características negativas. “Mais uma vez, ficou comprovada a qualidade dos animais produzidos aqui na região de Guarapuava, um reduto tradicional do bom charolês. Já se passou a fase de implantação da raça. Todos os criadores de fora que participam da Expo Brasil sabem que precisam trazer animais de qualidade e isso tem se repetido ao longo dos anos. Animais aqui premiados, sempre são premiados em outros grandes eventos do Brasil. Guarapuava, mais uma vez, manteve este padrão”, avaliou o jurado de classificação, médico veterinário César Adams Cezar, criador de charolês de Vacaria-RS e membro do conselho técnico da Associação Brasileira de Charolês.
A raça levou mais de 200 animais para o evento, de criadores de Ponta Grossa, Londrina, Rio Grande do Sul, Guarapuava e região. Dez animais de elite, 25 touros rústicos e 130 bezerros cruzas charolês foram a leilão. O evento movimentou R$ 270 mil em negócios. Com números dentro das expectativas dos organizadores, o preço médio por quilo nos leilões ficou em R$ 3,09 (bezerros), R$ 2,52 (novilhas) e o preço dos touros PFL e PO variou de R$ 3,5 a 5 mil/cabeça.

Fonte:Luciana de Queiroga Bren

Relacionadas

CONFIRMADO!

Bolsonaro testa positivo para covid-19 nesta terça (7)

REPERCUSSÃO

Pesquisa do Instituto do Instituto de Câncer pauta jornal da USP

COVID-19

Morre Nardão, vice-presidente da Associação do bairro Primavera

Comentários