Acadêmica da Faculdade Guairacá registra patente de simulador de contração muscular

Estudante termina a graduação em Fisioterapia este ano

(Foto: Divulgação/Faculdade Guairacá)

A acadêmica de Fisioterapia da Faculdade Guairacá Jéssica Vaz Vedana conseguiu, nessa semana, o registro do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) de uma patente. O produto é um simulador de contração muscular de quadríceps e foi desenvolvido juntamente com acadêmicos da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

O grupo se inscreveu no Hotel Tecnológico, uma pré-incubadora da UTFPR que apoia projetos empreendedores. Jéssica juntou-se com Fernanda Virtuoso, André de Abreu e Ligia Falcão, acadêmicos de Engenharia Mecânica da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), que também se sentiram incentivados a prosseguir com o projeto do simulador.

Ao incubar o protótipo, o simulador foi ganhando vida. O aparelho funciona com um compressor de ar, Jessica explica que é através dele que o simulador repete os movimentos do joelho. “É como se fosse uma perna mecânica. Você liga um compressor de ar e ele faz a extensão e flexão”.

O dispositivo, que futuramente pode auxiliar professores da área da saúde em sala de aula, ainda está no processo de construção. O grupo ainda pretende deixar com uma aparência mais realista, mas para isso, precisará de novos recursos financeiros. “Ela é uma perna de silicone, depois foi colocado outro material sintético, mas queremos que fique mais real e automático”, conta Jéssica.

Apesar do período de incubação no Hotel Tecnológico já ter esgotado, a equipe quer continuar com o projeto após a graduação, além de desenvolver outros simuladores educativos como este. A futura empresa já foi até batizada: AnatoLab.

(Foto: Divulgação/Faculdade Guairacá)

A acadêmica termina a sua graduação em Fisioterapia na Guairacá este ano. O projeto já rendeu bons frutos, como participação em eventos, viagens e congressos da área. “Nós até participamos do InovAtiva Brasil, um programa criado pelo Ministério da Economia para empresas de tecnologia, chegamos a passar pela seleção regional e fomos finalistas”, completou, entusiasmada com o projeto.

Relacionadas

AULA INAUGURAL

UniGuairacá dá início às atividades da 2ª turma de mestrado profissional

RECONHECIMENTO

UniGuairacá recebe moção de aplausos por 15 anos de existência

MERCADO EM ALTA

Oportunidades de trabalho para engenheiro civil crescem mesmo durante pandemia

Comentários