Adolescentes são flagrados com maconha e crack para comercialização

Entretanto, a mãe do jovem de 17 anos disse que a droga era dela e que o filho pegou sem consentimento para revender com o amigo

Entretanto, a mãe do jovem de 17 anos alegou ser a dona dos entorpecentes (Foto: Ascom/Polícia Militar)

A Polícia Militar de Guarapuava estava fazendo uma ronda por volta das 21h30 pela rua Garoto da Gaita, no bairro Conradinho, quando fez uma abordagem nessa quarta (3). Durante a patrulha, a equipe encontrou dois adolescentes, um de 16 e outro de 17 anos, que perceberam a aproximação e jogaram um pacote em via pública. De acordo com os policiais, ao abrir o embrulho, foram encontradas 17 pedras de crack prontas para a comercialização e somaram 2,4 gramas.

No bolso da jaqueta do jovem de 16 anos, a PM encontrou um pacote com 16 gramas de maconha pronta para a venda. Além disso, os policiais localizaram R$ 64,50 em dinheiro. Os adolescentes foram questionados e relataram que estariam fazendo vendas próximo a um bar. Contaram ainda, que em um terreno abandonado, na rua Rubens Fleury da Rocha, próximo ao local da abordagem, tinham deixado mais entorpecentes escondidos.

Chegando lá, a equipe da polícia fez uma busca pelo local e encontrou uma sacola plástica com 150 gramas de maconha. Porém, essa porção de droga ainda não estava fracionada. Em seguida, a PM e os adolescentes foram para a residência do jovem de 17 anos, na rua Antonio Losso. Lá, encontraram a avó do jovem e explicaram o que estava acontecendo e pediram que ela fosse até à 14ª SDP.

MAIS SUBSTÂNCIAS

Posteriormente, a equipe foi até a casa do outro rapaz de 16 anos para informar os familiares sobre a ocorrência. Chegando na rua Eduardo Chaia, no bairro Batel, foi possível conversar com a avó do adolescente que permitiu que a PM fizesse uma revista na residência.

Assim, foi localizada em uma caixa de papelão 17 pacotes plásticos com maconha, prontos para a venda. A avó foi orientada a ir até a delegacia, mas por fazer parte do grupo de risco da covid-19, os policiais entenderam que era melhor que ela permanecesse em casa.

Os dois adolescentes foram apreendidos e encaminhados para a sede do 16º BPM para iniciar o boletim de ocorrência. E depois foram encaminhados à 14ª SDP. Já na delegacia, uma mulher, de 35 anos, mãe do rapaz de 17 anos, relatou à polícia que os entorpecentes que estavam com o jovem eram dela.

De acordo com a mulher, o filho pegou as drogas sem o consentimento e iria revender. Além disso, apresentou à PM, mais 15 pedras de crack e um tablete de maconha, assumindo estar comercializando na Região do Sambra, desde fevereiro. Por fim, a mulher foi presa e entregue para a Polícia Judiciária.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

SEGURANÇA

Acusado de estupro de vulnerável é preso em Pinhão

UTILIDADE PÚBLICA

Energisa divulga desligamento programado para Guarapuava

AVANÇO

Saúde confirma terceira morte por covid-19 em Guarapuava

Comentários