Alerta laranja do INMET informa que novo ciclone passará pelo Paraná

O ciclone extratropical deve atingir o Paraná no fim da noite desta quarta (8) de forma mais "leve" que o registrado na terça (30)

Entretanto, o ciclone extratropical deve atingir o Paraná de forma mais “leve” (Foto: Reprodução/INMET)

O litoral paranaense deve sentir mais que as outras parte do Estado os impactos do novo ciclone que se aproxima do Sul do país. O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) informou que ventos costeiros com grau de perigo potencial vão atingir essa Região nesta quarta (8) a partir das 23h e devem perdurar até às 16h da quinta (9).

Ainda de acordo com o INMET, as pessoas que precisarem de ajuda devem entrar em contato com a Defesa Civil pelo telefone 199. Além disso, nos mesmos dias, o ciclone extratropical deve atingir o Paraná de forma mais “leve” que o temporal da terça (30), quando um ciclone bomba passou pelo Paraná.

Os meteorologistas do Sistema Meteorológico do estado (Simepar) já vinham alertando os paranaenses da chegada do novo ciclone desde a segunda (6) quando foi informado que um sistema de baixa pressão atmosférica começaria a desenvolver outro ciclone extratropical no Rio Grande do Sul.

Nesta quinta (9), as temperaturas caem bastante em Guarapuava, quando os termômetros variam entre 5ºC e 19ºC.

CICLONES

Segundo o Simepar, os ciclones extratropicais formados no Oceano Atlântico são resultado de um sistema de baixa pressão atmosférica, que se forma sobre o oceano e se aprofunda na superfície. Os ventos podem chegar a 60 km/h e 70 km/h.

A chuva deve continuar pelo decorrer do dia de hoje (8). Também, de acordo com os meteorologistas do Simepar, a frente fria trazida pelo ciclone vai atingir todos os estados do Sul do Brasil.

A frente fria vai permanecer causando chuvas e ventos moderados, principalmente, nas Regiões da metade Sul do Estado. Os raios não estão descartados. Na sexta (10) e sábado (11) pode ter geada no Paraná.

No entanto, os paranaenses podem manter a calma, já que toda frente fria surge de um ciclone que a formou e o fenômeno meteorológico ocorre todo ano. No ciclone da terça (30) a pressão atmosférica atingiu 100 km/h muito rápido, causando estragos.

Relacionadas

MEIO AMBIENTE

Audiência pública apresenta sugestões sobre resíduos sólidos dia 30/09

UTILIDADE PÚBLICA

Energisa divulga desligamento programado para Guarapuava

NOVA FILIAL

Zero Resíduos expande operações para cidade de Guarapuava

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com