Amor e atitude são a regra de voluntários na Vila Bela, em Guarapuava

Cesta básica, marmitas para moradores de rua, casa para casal que não tem, são ações do projeto

Marcio Meira de Oliveira, José Roberto da Silva e Marcio Amancio de Lima (Foto: Gilson Boschiero/RSN)

Um grupo de pessoas trabalha o dia inteiro, cada um na sua profissão. Quando chega o fim do expediente, em vez de irem para suas casas, se encontram na sede do projeto Amor e Atitude, na Vila Bela em Guarapuava.

É lá que eles buscam parcerias para arrecadação de alimentos, roupas, calçados, cobertas, materiais de construção, com um único objetivo: reduzir o sofrimento de outras pessoas.

Tudo começou em 15 de janeiro do ano passado quando um dos membros conheceu o projeto Fome de Amor em Guaramirim, cidade de Santa Catarina.

Antes, porém, Marcio Meira de Oliveira e o seu sogro José Roberto de Lima, faziam cachorro-quente e saíam entregar a moradores de rua. “Minha esposa e quatro filhos também iam ajudar a entregar a comida”, disse Marcio.

Alimentos para cesta básica (Foto: Divulgação)

Para montar as cestas básicas, que são entregues, em média duas por dia, o grupo conta com a parceria de mercados, pessoas, e cerca de 70 voluntários. As famílias são cadastradas após visitas domiciliares que levam a situação sócio-econômica de cada uma.

Durante as noites de sábado, Valdete e dona Marilda, esposa e mãe de Marcio Oliveira, cozinham e são feitas marmitas que são levadas para moradores de rua.

Mas agora o desafio está sendo a construção de casa para uma família: pais, mãe e filha de nove anos de idade. A mulher está grávida.

Casa de compensado (Foto: Divulgação)

“Quando chegamos na casa encontramos buracos no assoalho, frestas grandes nas paredes, escorpião, aranha e outros bichos peçonhentos andando pela casa feita de compensados”, descreve Marcio Amancio da Silva.

A casa de placas de pré moldado está sendo erguida com o auxílio de José Roberto de Lima, que é pedreiro.

Casa nova (Foto: Divulgação)

“Já temos bastante coisa, mas ainda faltam muitas como pias, vaso sanitário, camas, cobertas, roupas para o bebê, móveis e toda a parte hidráulica. “A parte elétrica já temos a mão de obra”, disse Marcio da Silva.

Para ampliar o trabalho o grupo está trabalhando para legalizar uma ONG. “Com documentação em dia vamos ajudar mais pessoas que precisam. E são muitas”, disse Marcio.

SERVIÇO

O projeto Amor e Atitude fica na Rua Levino Neitzik, 565, na Vila Bela
Contatos: 98435 7223 ou 98426 1180
Falar com:  Marcio/Karina

Relacionadas

'EXPLOSÃO' COVID-19

Em 24h, Guarapuava registra duas mortes por covid-19

ALERTA

Municípios da 5ª Regional registram novos casos suspeitos de Dengue

MAIS SEGURANÇA

Obras em Pitanga visam impulsionar desenvolvimento e diminuir acidentes

Comentários