Biblioteca virtual da Faculdade Guarapuava tem mais de 7 mil títulos

Instituição acompanha avanços tecnológicos para beneficiar acadêmicos

Aluna pesquisando (Foto: FG)

Um toque numa tela Touch Screem de um Smartphone pode levar qualquer pessoa para uma viagem por histórias, teorias e revoluções que mudaram a humanidade.

Sim, a tecnologia chegou à Faculdade Guarapuava em 2008 e se encontra em pleno processo de adaptação às novas ferramentas. De acordo com o diretor geral da Instituição, Leonardo Becker Mattos Leão, na rotina dos acadêmicos, cada vez mais as folhas de papel estão sendo substituídas por páginas digitais, facilitando o acesso ao conhecimento, armazenando virtualmente milhares de obras.

Segundo dados da FG, estima-se que no mundo já tenham sido publicados em torno de 150 milhões de títulos. Atualmente, estão disponíveis quase 7,6 mil livros das mais diversas áreas de conhecimento, desde as ciências humanas, sociais, aplicadas, exatas, biológicas, até as agrárias e ambientais. Todas as obras são de editoras consagradas como a Saraiva, Grupo Gen e Manole.

A funcionária responsável pelo acervo da biblioteca da Faculdade Guarapuava, Iná Souza, diz que aos poucos o hábito de caminhar entre as estantes cheias de livros e periódicos vem sendo trocado pela busca nas estantes virtuais.

“É uma forma mais simples e rápida. As bibliotecas abriram espaço para acesso às mídias digitais com computadores conectados à internet promovendo a múltipla interconectividade em tempo real”.

“O ensino deve acompanhar os avanços tecnológicos na atualização de dados e informações e, principalmente, levando a uma maior democratização do acesso, diz Leonardo Mattos Leão.

(Foto: Divulgação)

De acordo com o empresário, entre as principais vantagens da Biblioteca Virtual está na disponibilidade de 24 horas por dia e o acesso em qualquer lugar do mundo pela Internet. Outra vantagem é que um livro poder ser lido simultaneamente por vários estudantes, o que não ocorre com livros da biblioteca tradicional.

Viviane Czemerys atende alunos em uma das bibliotecas da FG e percebeu a mudança na rotina dos acadêmicos.

“A cada dia cresce o uso de livros digitais. Não importa  onde esteja o aluno consegue ler qualquer livro, sem prazo para finalizar a leitura, o que não acontece com o livro físico, pois cada acadêmico só pode emprestar três livros por semana”.

O acadêmico Rodrigo Vaterkemper está no quarto período de medicina veterinária e diz que é possível usar a ferramenta de acordo com as necessidades e o tempo de cada acadêmico. “Não há uma barreira física que nos impeça de estudar, especialmente nos fins de semana”.

De acordo com o professor Renato Martins do curso de Administração, além de fazer parte das referências bibliográficas das disciplinas, os livros são uma fonte valiosa para pesquisas dos acadêmicos que estão fazendo o trabalho de conclusão de curso.

“Há relatos de alunos de outras cidades que viajam todos os dias para estudar na FG e aproveitam para acessar a biblioteca online durante o trajeto. Essa comodidade só é possível graças a essa inovação”.

Ana Cláudia de Araújo, acadêmica do 7° período de Direito diz que os alunos tem acesso aos conteúdos atualizados. “Isso é fundamental pois a legislação muda constantemente, além da praticidade de ter o conteúdo em qualquer lugar, a qualquer momento”.

(Foto: Divulgação)

FACULDADE DIGITAL

A plataforma “Minha Biblioteca” é apenas uma das ferramentas disponíveis no site da Faculdade Guarapuava. A comunidade acadêmica também pode consultar quais obras estão no acervo físico da biblioteca, as revistas eletrônicas produzidas pela FG e por outras instituições, ter acesso rápido a sites como Capes e Domínio Público, além de outras bibliotecas online.

Outro avanço importante é a utilização da plataforma Moodle no ensino à distância. O que antes era uma ferramenta auxiliar para complementar as atividades feitas em sala, agora é um meio eficaz para disponibilizar conteúdo e promover a comunicação. Os professores podem realizar chats, fóruns e conferências pelo sistema.

A Faculdade Guarapuava também passa por um processo de adaptações e investimentos para potencializar os métodos de ensino. A instituição tem os pés no presente, mas olha para as necessidades do futuro. De acordo com a Unesco, cerca de 65% das crianças que nascem hoje vão trabalhar em profissões que ainda não existem.

Segundo Leonardo Mattos Leão, a FG como pioneira no ensino superior privado na região, também vai estar à frente do seu tempo para atender as necessidades da comunidade e demandas do mercado.

“O conhecimento deve se tornar cada vez mais acessível. Por isso, estamos digitalizando serviços de  secretaria, promovendo a integração entre os cursos de Agronomia e Veterinária, e entre as engenharias, levando a uma formação da vez mais rica e multidisciplinar”.

Segundo o diretor-geral, dentro das decisões estratégicas, a FG está investindo na melhoria de infraestrutura, especialmente nos meios digitais que facilitem a interação entre alunos e professores e o acesso aos serviços ofertados pela Faculdade Guarapuava”.

Relacionadas

DESTAQUE

UTFPR lidera ranking com mais cursos com nota máxima no Enade

ORIENTAÇÃO VOCACIONAL

UniGuairacá lança app que ajuda quem precisa escolher uma profissão

UNINDO TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO

Tecnologia garante educação de presos durante a pandemia

Comentários