Celso Goes fica com Priscila Schran para a Secretaria da Mulher

A meta na nova gestão é ampliar o trabalho que vem sendo desenvolvido e promover a transversalidade intersetorial, diz Priscila

Celso Goes fica com Priscila Schran Lima para a Secretaria da Mulher (Foto: arquivo pessoal)

O prefeito eleito Celso Goes (Cidadania) anunciou neste domingo (6) mais um nome que comporá a equipe do primeiro  escalão. De acordo com Celso Goes, a contadora e jornalista Priscila Schran Lima retorna ao comando da Secretaria de Políticas Públicas Para Mulheres. Ela já responde pelo cargo na atual administração do prefeito Cesar Silvestri Filho.

Assim sendo, Priscila é a segunda mulher anunciada pelo prefeito eleito. O anúncio ocorre em meio aos 16 dias de ativismo contra a violência de gênero.

Entretanto, essa iniciativa ocorre, após  Celso Goes nominar Rita Felchak para a Cultura. O que mostra uma tendência da valorização de talentos femininos na nova administração de Guarapuava.

Assim sendo, responsável já por projetos que reduziram os índices de violência de gênero. E muito mais: que contribuem para a emancipação social e econômica da mulher. E é esse olhar que, segundo Priscila, que surgirá ampliado no novo mandato.

Vamos ampliar e continuar implantando projetos essenciais sob a perspectiva do empoderamento. Além da conscientização do papel da mulher no contexto político, social e familiar.

Dessa forma, o desenvolvimento de políticas públicas para as mulheres, terá como meta continuar contribuindo para o  despertar quanto ao protagonismo do papel da mulher na sociedade.

AUMENTO NO ORÇAMENTO

Entretanto, no novo mandato, segundo Priscila,  haverá a ampliação de políticas públicas e  que passarão a compor um todo. Todavia, para isso a intenção do prefeito eleito é aumentar o orçamento da Secretaria. Hoje com um orçamento de R$ 1,4 milhão, Celso Goes quer destinar no mínimo 1% do orçamento do município para a Secretaria da Mulher. Isso equivale a R$ 4,5 milhões, a partir de 2022.

Conforme Priscila, essa alteração deverá constar no próximo Plano Plurianual e do Orçamento para 2022. “A nossa proposta passa pela implantação de um PPA voltado para a eqüidade entre homens e mulheres. Implantar políticas públicas transversais e intersetoriais”. Ou seja, que todas as instituições passem incorporar a perspectiva de gênero de modo que a ação do Estado, poderes e sociedade civil, seja a base da política e de concretização de direitos fundamentais para mulheres.

De acordo com a secretária, a ideia é desenvolver um trabalho conjunto com as demais secretarias municipais.  Assim, entende-se que o bem-estar da sociedade está relacionado a ações bem desenvolvidas e à sua execução em áreas essenciais. Dessa forma, será preciso integrar a  saúde, educação, meio ambiente, habitação, assistência social, lazer, transporte, inovação e segurança. Ou seja, deve-se contemplar a qualidade de vida como um todo.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

 

 

 

 

Relacionadas

PANDEMIA DA COVID-19

80ª morte por covid-19 é confirmada em Guarapuava

DESTAQUE NACIONAL

Professora da Unicentro recebe prêmio de excelência por pesquisa

PREVENÇÃO

Mega operação vai combater a criminalidade em Guarapuava e Região

Comentários