Cesar Filho pede que academia não desperdice ‘momento excepcional’

Cesar Filho referiu-se ao potencial do município para a pesquisa e à importância da academia para a consolidação do ambiente inovador na cidade

Cesar Filho debate ciência e tecnologia (Foto: Secom/Prefeitura)

O prefeito de Guarapuava Cesar Silvestri Filho (Pode) pediu que pesquisadores, reitores e gestores públicos aproveitem o “momento excepcional” de Guarapuava e não desperdicem oportunidades. O prefeito referiu-se ao potencial do município para a pesquisa e à importância da academia para a consolidação do ambiente inovador na cidade.

“Num encontro como o de hoje selamos diálogo e parcerias. E com essa aproximação, vamos aproveitar a troca de experiência para trazer para nós uma oportunidade ímpar de fazer de Guarapuava uma protagonista no ambiente da pesquisa nacional. Nós só não seremos, se não acreditarmos em nosso potencial de criar, de pesquisar, de realizar. Temos todas as condições de assumirmos esse compromisso. Temos condições de ser destaque e reconhecidos no país inteiro”, disse Cesar Filho durante mesa redonda na VI Semana de Integração Ensino Pesquisa e Extensão (Siepe). A promoção é da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro).

Assim, o prefeito debateu o tema Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento. Junto com ele, reitores de universidades estaduais do Paraná e do Paraguai. O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona, também participou.

Conforme informações, Cesar Filho enfatizou ainda o poder que as instituições de pesquisa possuem como integradores no meio inovador que, em Guarapuava, possui ambientes favoráveis em construção. De acordo com o prefeito, está em andamento o Instituto para Pesquisa do Câncer e o Centro de Inovação.

Nosso Centro, por exemplo, é uma estrutura privada, mas que depende essencialmente do ambiente acadêmico para o surgimento de iniciativas. Nosso Instituto do Câncer nasce com a vocação e missão de nos tornar referência. Podemos captar boas iniciativas de fora, com editais abertos, mas não é isso que vai criar nosso ecossistema verdadeiro. Precisamos criar aqui iniciativas que possam crescer conosco. Tenham certeza que a Prefeitura de Guarapuava, dentro de sua pequena participação nesse processo, vai fazer tudo que for possível para ajudar, ciente da importância disso.

De acordo com o superintendente, Aldo Bona, os pontos levantados pelo prefeito, contribuem com o principal objetivo das discussões deste ano. Ou seja, a  importância da ciência e da tecnologia para o desenvolvimento regional. “O intuito é provocar para que a universidade esteja efetivamente ocupada com questões do seu entorno, uma vez ela desenvolvendo a pesquisa e extensão voltada a solução dos problemas locais e regionais, além de contribuir para o desenvolvimento, estará também se tornando referência não só nacional, como internacional, justamente por conta da sua inserção e compromisso com a solução dos problemas locais. Além disso, esse encontro oportuniza socializar experiências e estreitar cada vez mais os laços institucionais”.

SERVIÇO

Também participaram da mesa redonda o reitor da Unicentro, Osmar Ambrósio de Souza,  coordenador do Centro de Terapia Celular da FMRP-USP, Marco Antônio Zago, vice-reitor da Unican, Arnaldo Martínez, reitor da UEM, Julio César Damasceno.  Além da reitora da UENP, Fátima Aparecida da Cruz Padoan, reitor da UEL, Sérgio Carlos de Carvalho, e o Pró-Reitor de Pesquisa e Pós Graduação da UEPG, Geovane Marino Fávero.
Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

COVID-19

Dois casos de covid-19 foram confirmados em Guarapuava nesta quarta (12)

AVANÇA CIÊNCIA

Médica que atuou no maior centro de pesquisa do mundo agora é do IPEC

200 PILA

Nota de 'duzentão' com ícones de Guarapuava causa euforia na internet

Comentários