Com falta de escrivães, Polícia Civil possui mais de 2 mil inquéritos em trâmite

Porém, o governador Ratinho Junior liberou a nomeação de 186 escrivães para o Paraná e a esperança é que Guarapuava seja contemplada

Com falta de escrivães, Polícia Civil possui mais de 2 mil inquéritos em trâmite (Foto: Arquivo/RSN)

A nomeação de 186 escrivães para a Polícia Civil no Paraná gera expectativa na 14ª Subdivisão em Guarapuava. Com um déficit que se arrasta há duas décadas, a 14ª SDP atua em Guarapuava e mais quatro municípios que são sede de comarcas. Portanto, cada sede se responsabiliza por outros municípios. Assim, Guarapuava, por exemplo, cuida também de Turvo, Candói, Campina do Simão e Foz do Jordão.

Entretanto, para dar conta de todo esse trabalho, apenas sete escrivães se revezam entre o administrativo e os inquéritos. Todavia, em 2021 dois se aposentam em Guarapuava e outro em Pitanga. Desta maneira, ficarão apenas quatro.

Assim, para se ter uma ideia da defasagem, no ano 2000, a 14ª SDP tinha 14 escrivães apenas na sede. Contudo, atualmente, com a metade desse efetivo, os cartórios acumulam mais de dois mil inquéritos em trâmite. Conforme informações levantadas pelo Portal RSN, diariamente, em média, são registrados entre 50 e 60 boletins de ocorrências.

De acordo com pesquisa feita pelo RSN, hoje apenas cinco escrivães cuidam dos inquéritos. Já que entre os sete atuais, um responde pela chefia de cartório e uma escrivã atua na secretaria. Todavia, quando se fala em escala de serviço que é de 24 horas x 72 horas, com a perspectiva de contar com apenas três profissionais em 2021, essa escala ficará impraticável.

O MAIOR NÚMERO POSSÍVEL

Porém, com a autorização dada na terça (10) pelo governador Ratinho Junior, para a nomeação dos concursados, a expectativa gira em torno da chegada de novos profissionais para Guarapuava. “Estamos esperançosos que venha o maior número possível de escrivães”. Conforme o delegado-chefe da 14ª SDP, Rubens Miranda Junior, o número atual quadro encontra-se reduzido. “E isso prejudica o andamento dos inquéritos pelo grande número de ocorrências existentes”.

De acordo com Secretaria de Segurança Pública, os escrivães nomeados iniciarão um curso de capacitação na Escola Superior da Polícia Civil. Depois os policiais serão distribuídos nas delegacias de polícia de Curitiba e Região Metropolitana. Além de cidades do Interior do Estado, conforme a necessidade. De acordo com a Sesp, os nomeados prestaram concurso em 2018.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

RESCALDO

Diretório Municipal do PT agradece votos conquistados em Guarapuava

AVANÇO DA COVID-19

Em 23 dias, casos ativos de covid-19 em Guarapuava aumentaram 220%

TRÂNSITO

Rua XV de Novembro é revitalizada com nova sinalização em Guarapuava

Comentários