Depen diz que freezer era uma doação para presos

Eletrodoméstico com celulares estava sendo entregue por uma traficante na cadeia de Guarapuava

(Foto: Reprodução)

A Polícia Civil de Guarapuava prendeu em flagrante nessa terça (21), por tráfico de drogas e entrada de aparelho telefônico na cadeia uma jovem de 19 anos. De acordo com a assessoria de imprensa da 14ª SDP, ela é a responsável por tentar entregar na carceragem um freezer recheado com 43 celulares, carregadores, fones de ouvido, serra e brocas.

(Foto: Ascom/Polícia Civil)

A prisão ocorreu “após ela ter trazido um freezer para o marido que se encontra preso na cadeia pública da cidade”, informou a assessoria.

(Foto: Ascom/Polícia Civil)

Durante a prisão a jovem afirmou que sobrevive do tráfico e que tinha em casa uma porção de maconha. Na residência que fica no bairro Boqueirão, foram encontrados 185 gramas da droga, além de dinheiro e uma balança de precisão.

O que chamou a atenção neste caso foi a versão inicial repassada pela assessoria da 14ª SDP, de que “o freezer – que pertencia a unidade Departamento Penitenciário [Depen] – estragou e este outro freezer veio para substituí-lo”.

(Foto: Ascom/Polícia Civil)

O Portal RSN questionou como a jovem, que além de traficante é mulher de preso, teria ido entregar um freezer que pertence ao Depen. A assessoria local informou então, que “quanto a detalhes do freezer, sugiro conversar direto com o Depen”.

Em contato por telefone, o Diretor do Depen, Francisco Alberto Caricati, alegou desconhecer o caso e orientou que o Portal RSN fizesse contato com a assessoria de imprensa do órgão. Após ligação telefônica, a assessoria afirmou não saber detalhes sobre a ocorrência.

Mais tarde, por e-mail a assessoria de imprensa do Depen deu outra versão aos fatos. Confirmou que a “mulher foi presa em flagrante após procedimento de revista feito por agentes de cadeia”. Mas, não confirmou que o freezer pertence ao Depen.

(Foto: Ascom/Polícia Civil)

A nota afirma ainda que a entrada do aparelho foi autorizada pela direção da carceragem “depois que o freezer disponível aos presos, também doado por familiares, apresentou problemas em seu funcionamento”.

Tal informação vai de encontro com a versão de que o freezer pertencia ao Depen, segundo a assessoria de imprensa da 14ª SDP. E a dúvida permanece já que de um lado afirma-se que o eletrodoméstico pertence ao Depen. Em contrapartida, o Departamento penitenciário diz que o aparelho foi doado por familiares aos presos.

A nota oficial do Depen afirma ainda que “todos os objetos levados por familiares passam por um rigoroso procedimento de revista, o que evitou a entrada dos ilícitos”.

(Foto: Ascom/Polícia Civil)

Outra informação divergente foi a de que um adolescente de 17 anos “arremessou para dentro do solário da cadeia pública, diversos aparelhos de celular, bem como, carregadores, fones de ouvido e uma serra de cortar ferro”. Hoje, a assessoria do Depen informou que “duas pessoas foram detidas ao tentar arremessar oito aparelhos celulares para o interior da carceragem”.

A assessoria da 14ª SDP afirmou que a princípio não há ligação entre os casos.

Relacionadas

ALTA PROCURA

Faculdade Guarapuava formou 200 profissionais de contabilidade

NÃO ACABOU

5ª Regional perde posto de menor índice de contaminação do PR

FAZER O BEM

Energisa e Unesco entregam cestas básicas à famílias em Guarapuava

Comentários