Em Pinhão, município inicia castração de cachorros de rua

Iniciativa é resultado de uma parceria entre Prefeitura e ONGs de animais do município

Uma parceria entre a administração pública e as Organizações Não Governamentais (ONGs) Abrace e Adote e Cão Migão, do município de Pinhão, iniciaram nesta semana o processo de castração de cães fêmeas que vivem nas ruas da cidade. De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, a ação faz parte do Programa de Controle Ético de Animais (PANACEIA) criado para controlar a superpopulação de animais abandonados no município.

(Foto: Ascom/Prefeitura de Pinhão)

A medida atende a uma reivindicação antiga da comunidade local já que, segundo a assessoria da prefeitura, o município apresenta alto índice de animais em situação de abandono. Dentro do programa, apenas cães (fêmeas) de rua, atendidas pelas ONGs envolvidas são beneficiadas com as ações do projeto.

Até o momento, duas cadelas foram encaminhadas para a castração em uma empresa licitada pelo município para realizar o processo. Após o procedimento, os animais recebem os cuidados das responsáveis pelas ONGs, que realizam o acompanhamento pós cirúrgico com os medicamentos necessários. De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Urbanismo e Habitação Valter Israel Da Silva, a previsão é que até o final deste ano 20 cadelas sejam castradas.

A prefeitura passa a ser mais um padrinho das ONGs, então precisamos que mais pessoas auxiliem no apoio. E esta ação importante da castração de cadelas vem para controlar a disseminação e ampliação do número de animas na rua. Esperamos ainda uma emenda para adquirir um castramóvel que estará circulando pela cidade e castrando os cachorros.

(Foto: Ascom/Prefeitura de Pinhão)

Para Solange Borcate Miranda, responsável da ONG Abrace e Adote, a parceria é uma conquista importante para o município.

“Há dez anos lutamos pela questão das castrações dos cães e, agora, estamos realizando essa conquista de muita importância para a nossa comunidade e também para nossos animais. A ideia é de retirar esses cães das ruas, cuidar, medicar, castrar e tratar para então serem adotados. Esta ação diminui em torno de 200 novos filhotes na cidade a cada ano”, comemorou.

Relacionadas

PROGRAME-SE

'Trenzinho da Luz' oferece passeio gratuito pela 'Cidade dos Lagos'

MORADIA

Famílias recebem casa própria em Santa Maria do Oeste

CANDÓI

Manifestação pede que lei contra maus tratos de animais seja cumprida

Comentários