Enchente no centro de Pitanga

Pitanga acordou hoje (11) levantando os prejuízos da chuva que assola a região a alguns dias, mas que se intensificou nessa madruga. Os 210 ml de água que caíram desde ontem provocou uma enchente no centro da cidade.
As águas invadiram o comércio e também residências que ficam próximas ao rio Ernesto que corta o centro. Não se tem ao certo ainda o número de famílias atingidas pela enchente. Segundo o prefeito municipal, Altair José Zampier, equipes já estão levantando os dados do prejuízo e fazendo o cadastramento das famílias. “Isso é uma calamidade, vamos buscar ajuda do Governo Estadual e Federal porque podemos ver que o prejuízo é grande”, afirma Zampier.
O morador de uma das casas atingidas, Aroldo Reinaldo Manchur, diz que água começou a entrar em sua casa 1h da manhã e chegou a 60 cm de altura. Ele conseguiu salvar alguns móveis e eletrodomésticos transportando-os para a casa do vizinho, mesmo assim, perdeu o guarda roupa, a pia e o fogão. Segundo Aroldo, na casa ao lado não deu tempo de salvar nada, “eles acordaram com a água batendo, só levaram o cachorro”. É a segunda vez que Aroldo vê o rio transbordar, e garante: “nunca vi dessas proporções, penso seriamente em vender a casa e sair daqui”.
O interior também está com dificuldades, as estradas estão intransitáveis por causa do barro e pontes foram arrancadas pelas águas. Guarapuava presta auxílio com uma equipe, um barco, lona e estrutura de carros. Texto e Foto : Jornalista Grazieli Eurich
Foto: Avenida Getulio Vargas

*Matéria completa no jornal Tribuna Regional dessa semana.

Relacionadas

PRAZO

Calendário de vencimento do IPVA 2021 começa nesta segunda (18)

ESPERANÇA

Meta do Paraná é vacinar 4 milhões de pessoas do grupo de risco até maio

IMUNIZAÇÃO

Chega a Guarapuava unidades de insumos de vacina da covid-19

Comentários