Faculdade Guarapuava retoma atividades presenciais nesta quinta (13)

Adaptada para atender exigências dos protocolos de saúde, Faculdade Guarapuava terá retorno de forma gradual, parcial e facultativa

Faculdade Guarapuava retoma atividades presenciais nesta quinta (Foto: Divulgação)

Após concluir as adaptações exigidas pelos protocolos preventivos contra a covid-19, a Faculdade Guarapuava retoma nesta quinta (13), as atividades presenciais na Instituição. De acordo com o diretor-geral da FG, Leonardo Becke de Mattos Leão, o retorno será de forma gradual, parcial e facultativa.

Para dar segurança aos alunos, as salas de aula foram adaptadas respeitando o distanciamento de dois metros entre uma pessoa e outra. As entradas também foram separadas e disponibilizam álcool gel e termômetro. E um aviso importante: é obrigatório o uso de máscaras.

Conforme o diretor, a faculdade segue amparada no Decreto Municipal nº 8104/2020 e com o propósito de atender plenamente às exigências nele contidas. “Por isso, nossa faculdade está com uma programação para ofertar de forma presencial as reposições de aulas referentes ao primeiro semestre letivo de 2020 e também as disciplinas ofertadas no segundo semestre letivo que contemplem atividades práticas”.

Segundo o empresário, para as disciplinas que não dependem de atividades práticas, as aulas continuarão a ser ministradas de forma remota. Assim, a programação dessas atividades para cada curso de graduação e as orientações gerais sobre o retorno das atividades presenciais estão disponíveis no site da Instituição. Ali o aluno também vai encontrar os horários semanais de cada curso e período.

Preparamos tudo com muito cuidado e carinho para que o nosso aluno retome os estudos presenciais com segurança. Agora estamos prontos e ansiosos por esse retorno.

Leia outras matérias no Portal RSN.

 

Relacionadas

INOVAÇÃO

Aluno da Unicentro cria aplicativo que orienta enfermeiros e acadêmicos

ENEM 2020

Enem 2020 teve uma abstenção acima de 50%, segundo Inep

EDUCAÇÃO

PR é exemplo de prevenção na aplicação da prova do Enem, diz ministro da Educação

Comentários