Festa com 50 pessoas acaba com seis pessoas detidas em Guarapuava

Depois de serem abordados, dois jovens afirmaram que eram "advogados e ricos e tinham autorização do executivo para promover a festa"

Dois jovens afirmaram ser advogados e ter autorização do executivo para promover a festa (Foto: Arquivo/RSN)

Uma festa com cerca de 50 pessoas causou confusão na tarde desse sábado (16) em Guarapuava. A situação que ocorreu no Centro da cidade em uma casa acabou com a apreensão de seis pessoas.

De acordo com a polícia, ao chegar no local dois homens de 29 e 26 anos, se identificaram como advogados e afirmaram ter autorização do executivo para promover a festa. Ainda segundo a polícia, os dois estavam com sinais de embriaguez. Eles afirmaram que os policiais estavam atrapalhando e se negaram a encerrar a aglomeração de pessoas e desligar o som.

Assim, os policiais informaram que, diante da negativa de encerrar a festa, os dois seriam levados para a delegacia. Neste momento os jovens ficaram alterados e começaram a xingar a equipe, que precisou de apoio para conter a situação. Ao receber voz de prisão por desobediência, o jovem de 26 anos empurrou um dos policiais e outros convidados também investiram contra a equipe.

DETENÇÕES

Durante a prisão dos dois jovens, todos estavam muito alterados. De acordo com a PM, foi necessário o uso de força física para contê-los. Após a contenção, os policiais foram apreender os materiais de som, porém, as pessoas que se encontravam no local passaram a tentar empurrar os policiais e a fechar o portão em cima dos militares.

Após contidos, foram apreendidos materiais e outras quatro pessoas que investiram e desacataram as equipes policiais. Os abordados, passaram a chutar o camburão e a desacatar os policiais com palavras de baixo calão e novamente dizendo “que seria advogado e que era rico e que os policiais estariam com problemas”.

Já na delegacia, os irmãos de 29 e 26 anos continuaram a desacatar os policiais militares e policiais civis com diversas palavras de baixo calão, desrespeitando inclusive o Delegado de Polícia. A PM destacou ainda, que durante a lavratura do boletim se apresentou um advogado, a fim de defender os acusados presos, contudo, após entrevista com eles, optou por se apresentar como defensor de apenas um outro jovem encaminhado.

Os policiais afirmaram que durante o trajeto até a delegacia, um dos rapazes, de 27 anos, começou a citar nomes de autoridades municipais do poder executivo a fim de ameaçar a carreira dos policiais.

Entre as acusações contra os acusados que foram detidos estão: perturbação de sossego, desacato, desobediência, resistência, ameaça contra policiais militares e desobediência ao decreto municipal. A PM apreendeu os celulares usados para filmar a ação.

A PM ressaltou que, com a chegada do delegado de plantão, ele informou que existe um entendimento de que não se acumula pena, por isso, não faria o flagrante e que seria confeccionado apenas um termo circunstanciado.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

200 PILA

Nota de 'duzentão' com ícones de Guarapuava causa euforia na internet

DISPAROS DE ARMA

Carro é atingido por nove disparos de arma de fogo em LS

DEU RUIM

Irmãos são detidos cultivando cogumelos em Guarapuava

Comentários