Fórum discute responsabilidade social

A Acig (Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava) promove na próxima segunda-feira (29/06), no auditório da Unicentro, às 18h30, o Fórum de Responsabilidade Social. O fórum é uma iniciativa da Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná), mas cada coordenadoria regional define um grupo de trabalho.
“A responsabilidade social é hoje uma coisa muito forte dentro das empresas, mas alguns empresários não estão preocupados. No futuro vai ser um dos afazeres mais importantes de cada empresa”, afirmou o presidente da Cacicopar (Coordenadoria das Associações Comerciais e Industriais do Centro Oeste do Paraná), Alberto Fuchs Neto.
Segundo o diretor executivo do Nurse (Núcleo de Responsabilidade Social e Sustentabilidade Empresarial da Faciap), Flavio Toledo Junior, a responsabilidade social está incorporada dentro das associações comerciais, pelo próprio preceito de associativismo.
Os fóruns, que estão sendo realizados no Estado desde 2007, contribuem para sensibilizar e esclarecer as pessoas sobre o tema. “Sensibilizam sobre como pode fazer, o que precisa adotar”.
No evento, segundo ele, também serão apresentados cases de sucesso. “Serve para as pessoas terem como exemplo. Não são apenas grandes empresas que podem implantar práticas de responsabilidade social. Às vezes, basta boa vontade”.
São práticas que, assumidas como modelo de gestão, promovem transformação social. “Sustentabilidade é desenvolvimento social, econômico e proteção ao meio ambiente. Não adianta dar lucro se não cuida do seu público interno e do meio ambiente. Se assim for, a empresa não é sustentável”. Toledo destacou a importância da universidade na realização fórum. “A academia está formando os novos líderes e estes precisam ser globalmente responsáveis”.
A importância do fórum, segundo o presidente da Acig, Valdir Grigolo, é que ele vai de encontro à legislação. “Todas as empresas têm de ter responsabilidade social – por exemplo com relação a temas como meio ambiente e aquecimento global”.
É importante criar nas empresas, de acordo com Grigolo, a cultura de promover desenvolvimento empresarial sustentado na responsabilidade social. “Ao mesmo tempo em que muitas querem ser socialmente responsáveis, muitas não sabem como fazer. As entidades vão auxiliar nesse processo”.

Assessoria

Relacionadas

ECONOMIA

Paraná perde quase R$ 1,5 bilhão em arrecadação no 1º semestre

INSPIRAÇÃO

Projeto do grupo turvense Gralha Azul é premiado internacionalmente

LIQUIDA DO BEM

Shopping Cidade dos Lagos promove liquidação solidária

Comentários