Frio e fogo aceso são as marcas do inverno

Guarapuava – O inverno chegou oficialmente há duas semanas e ainda promete muito frio. De acordo com o Instituto Tecnológico Simepar, é o inverno mais rigoroso dos últimos três anos, com a maior seqüencia de dias frios.
Com as temperaturas mais baixas, a estação mais aconche-gante e elegante do ano chega com as suas marcas. O inverno muda hábitos alimentares, vestimenta e lazer. Em busca do calor os sucos, refrigerantes e saladas verdes são substituídas pelos chás, cafés, vinhos e alimentos cozidos. Entram em cena casacos, botas e cachecóis e, se antes o programa preferido era a caminhada no Parque do Lago ou ficar parado na Rua XV de Novembro, no conhecido bobódramo, agora não há nada melhor do que acender a lareira, o aquecedor ou resgatar o fogão a lenha e curtir os momentos em casa, assistindo a um bom filme.
As videolocadoras registram nessa época um aumento significativo na procura pelos seus serviços. Na Eclética, por exemplo, as locações aumentam em média 30%, e na Disque Vídeo o inverno é responsável pela elevação de até 70% do movimento.
Se muitos optam pelos filmes, outros não dão trégua ao fogão a lenha. Maria Ivone Amandio cumpre o mesmo ritual todos os dias. Como trabalha bem cedo pela manhã, quando chega em casa para o almoço a primeira coisa que faz é acender o fogo. Um ritual que cumpre todos os dias. Para ela, além do ambiente ficar quentinho, a comida fica mais saborosa. “Todo dia faço fogo, não agüento ficar sem, a casa fica quente e a comida mais gostosa, sem possibilidade de queimar. Acendo o fogo ao meio-dia, quando chego do trabalho e só apago quando vou dormir”, aponta.
Mas apesar de Guarapuava ser tradicionalmente conhecida pelas baixas temperaturas, poucas são as pessoas que pensam no frio quando estão planejando construir suas casas. “Poucas lembram-se do frio ou então acabam desistindo da obra apropriada para o clima devido à elevação de custo que as adaptações acarretam”, observa a arquiteta Juliana Tonon.
Segundo ela, mesmo quando o cliente opta por comprar um imóvel já construído, muitas vezes não se lembra de conferir a posição do imóvel no terreno, a incidência de sol na obra ou nos ambientes, localização e dimensionamento das aberturas em relação às correntes de ar. “E isso vale também para a organização de um projeto junto com o arquiteto ou engenheiro responsável”, completa.
A arquiteta sugere que, para Guarapuava, é preciso considerar a alta umidade, a insolação e os ventos. “A casa ideal deveria se adaptar a estes três tópicos, fazendo com que eles trabalhem a favor e não contra a obra. Isolantes térmicos já existentes no mercado, usados em telhados, paredes e aberturas; esquadrias mais adaptadas ao clima; fontes de calor como calefação, lareiras e aquecedores também vêm em socorro ao nosso clima”, ensina.
Mas se a casa já está construída ou comprada, ainda é possível deixá-la mais quente e aconchegante.
“Tapetes são uma boa solução para pisos de toque frio como a cerâmica e a pedra, pois além do conforto térmico proporcionam uma sensação de aconchego e isolamento. O mesmo vale para cortinas e colchas de tecido mais pesado e padronagens mais escuras”, revela.

Dicas para deixar a casa mais aconchegante e acolhedora neste inverno:
– Use e abuse das mantas. Escolha entre as de tricô ou de lã. Vale dobrar e deixar no braço do sofá, em cima de uma almofada ou até mesmo largada despreten-siosamente no pufe.
– Troque as capas das almofadas e dê preferência às de veludo. Para dar uma cor alegre e quente, invista nos tons terracota ou ferrugem.

– Aumente a quantidade de almofadas no sofá. Elas são imprescindíveis para você e sua família se jogarem lá e ficarem rela-xados.
– Um papel de parede ajuda a transformar o ar do quarto. Uma das novidades são tecidos para colocar na parede.

– Um tapete de lã ao lado da cama é perfeito para a hora de acordar e aquece o ambiente.

– Que tal uma colcha bem gostosa na cama? Invista em tecidos pesados como veludo ou gorgorão. Porta-travesseiros desses mesmos materiais formam um conjunto perfeito e quentinho.
– A manta sempre é o curinga da estação. Deixe-a dobrada no pé da cama.
– Aumente o tamanho dos tapetes de banheiro. Faça com que eles atinjam uma extensão maior da pia ou box.

– Para o lavabo, espalhe velas por todos os cantos.

Relacionadas

BOLETIM COVID

HSV confirma 90% de ocupação de leitos de UTI privados da covid-19

SONHO DA CASA PRÓPRIA

Interessados em casas da Cohapar têm até dia 24 para se inscrever

ENSINO SUPERIOR

Vestibular da Unicentro segue com inscrições abertas até 4 de fevereiro

Comentários