Guarapuava será a 1ª cidade do país a ter ‘app’ com prêmio internacional

Agricultores poderão acessar gratuitamente o app, 'Agrolly'. O 'app', ficou em primeiro lugar no desafio 'Call for Code 2020', da IBM

Guarapuava será a 1ª cidade do país a ter ‘app’ com prêmio internacional, anuncia Manoela Morais (Foto: Divulgação)

Guarapuava será a primeira cidade brasileira a contar com um aplicativo (app) premiado internacionalmente. Desse modo agricultores poderão acessar gratuitamente o app, ‘Agrolly’. O ‘app’, ficou em primeiro lugar no desafio ‘Call for Code 2020’, da IBM. De acordo com a empresa americana, a ideia do ‘Call for Code’ objetiva unir desenvolvedores ao redor do mundo. Assim, a meta passa pela criação de soluções com tecnologias de código aberto para enfrentar alguns dos maiores desafios do mundo.

Conforme a IBM, desde o lançamento em 2018, esse movimento cresceu para mais de 400 mil desenvolvedores e solucionadores de problemas em 179 países. Composto por uma equipe de quatro pessoas, com diferentes nacionalidades e experiências, o ‘Agrolly’ tem como CEO a baiana Manoela Morais. Entretanto, ela possui vínculos familiares em Guarapuava. Casada com o guarapuavano Diego Esteche Nunes e morando nos Estados Unidos, a engenheira química escolheu Guarapuava para o teste-piloto.

“Vamos identificar 50 agricultores familiares e produtores de médio porte para os testes nas ferramentas existentes. Isso para que esses usuários possam avaliar o aplicativo à medida que utilizam as funcionalidades para uma melhor tomada de decisão com relação ao seu plantio. Eventualmente, o aplicativo também pode ajudar estes agricultores a obter melhores taxas de financiamento a medida que conseguem um melhor planejamento da produção e redução de riscos na safra”.

Conforme a brasileira, a aposta nos pequenos agricultores dos países emergentes tem como meta ‘revolucionar’ a agricultura familiar. Além de garantir a produção mundial alimentar. Para isso, no projeto-piloto, ela conta com a parceria da Secretaria Municipal de Agricultura, por intermédio do coordenador do site ‘Compre do Produtor’, Carlos Bortolin.

O APLICATIVO

Conforme a engenheira química, o aplicativo oferece a previsão anual do tempo, uma análise de risco para que o produtor possa tomar uma decisão de acordo com a cultura desejada, além de um ‘chat’ para troca de experiências. Até o fim do ano o aplicativo contará com ferramentas de inteligência artificial fornecendo informações técnicas e soluções um mercado de troca, venda e compra de ferramentas e produtos agrícolas.

De acordo com o Agrolly, o agricultor de forma intuitiva pode ajudar no planejamento, identificando quando e onde plantar, verificar mês a mês os riscos com temperatura e chuva. “Combinamos as previsões do tempo com histórico da Nasa com os requerimentos de cada cultivo, calculados com base na Organização para Alimentos e Agricultura das Nações Unidas. Assim a plataforma fornece informações personalizadas para cada agricultor por localização, tipo de cultura e estágio de crescimento”.

A solução visa preencher lacunas de informações para que os agricultores possam aprender uns com os outros, tomar decisões mais informadas, obter financiamento e melhorar seus resultados financeiros.

Conforme Bortolin, agrônomos da Secretaria Municipal de Agricultura já participam do projeto. “Trata-se de uma ferramenta que vai sendo aperfeiçoada conforme as necessidades do produtor. E para que todos tenham acesso à essa tecnologia podemos fazer cursos de capacitação”.

Todavia, segundo Manoela, o aplicativo ainda está em fase de desenvolvimento. “O piloto não é um lançamento, mas sim testes em campo para capturar oportunidades de melhorias e atender o pequeno agricultor”. Entretanto, a ideia passa também pela criação de um’ pool’ de agricultores. Eles testarão outras ferramentas para próximos lançamentos. Como por exemplo,  mercado de troca/venda entre os agricultores, entre outros.

A IBM

Para a IBM, o Brasil tem uma representatividade enorme em todas as ações da empresa, abertas para programadores e pessoas ligadas a tecnologias disruptivas. Como o ‘Machine Learning’, Inteligência Artificial,’Cloud’, ‘IoT’, entre outras. “Ter uma brasileira na equipe vencedora do ‘Call for Code’ 2020 só reitera todo esse potencial do País”.

Conforme a IBM, o Brasil tem números sólidos ligados agronegócio. “Trata-se de um setor promissor e que cada vez mais se desenvolve com ajuda de tecnologias”. A IBM entende a importância desse mercado e de soluções que possam ajudar o Agro e se orgulha daquelas que surgem naturalmente, como aconteceu este ano no Call for Code, com o app Agrolly”.

SERVIÇO

A Agrolly está atualmente disponível como aplicativo na loja do Google gratuitamente. Funciona com IBM Cloud Object Storage, IBM Watson Studio e IBM Watson Assistant.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

COLHEITA FARTA

Produtor de cevada comemora colheita, qualidade e preço

CHAMADA PÚBLICA

Aberta chamada pública para agricultura familiar no Paraná

DELÍCIAS DA UVA

Cultura da uva volta a ganhar destaque na Região e em todo Paraná

Comentários