Guarapuava terá mais de R$ 5 bi com a redistribuição do ISSQN

O anúncio foi feito pelo deputado federal Rubens Bueno (Cidadania). Conforme o deputado, a medida entrará em vigor em 2021

Guarapuava terá mais de R$ 5 bi com a redistribuição do ISSQN (Foto: RSN)

Guarapuava terá mais de R$ 5 bilhões em 2021, recurso oriundo da redistribuição do ISSQN. De acordo com lei, trata-se de impostos decorrentes do uso de cartões de débito e crédito. Além dos fundos, ‘leasing’, planos de saúde e consórcios. A informação partiu do deputado federal Rubens Bueno (Cidadania) durante visita ao Portal RSN nesse sábado (17).

Ele cumpriu agenda prestando contas sobre o mandato parlamentar. “Estou indo aos municípios, mostrando que a união de forças é salutar aos municípios”. Conforme Rubens Bueno, a medida entrará em vigor em 2021. “Trará justiça tributária e ajudará o desenvolvimento de milhares de municípios. Trata-se de um bolo de R$ 6 bilhões que será redistribuído”.

De acordo com o parlamentar, a proposta inicial de alteração do sistema de recolhimento partiu de um projeto apresentado em 2011. Todavia, em 2019, a Câmara dos Deputados aprovou iniciativa no mesmo sentido. Trata-se do Projeto de Lei Complementar (PLP 461/17), que acolheu diversas sugestões do parlamentar paranaense.

Assim sendo, com a mudança, os impostos que hoje destinam-se aos cofres das cidades que sediam as empresas, passam a ser repassados a todos os municípios. Entretanto, dos 5.570 municípios brasileiros, 63% da receita do ISS ficava nas mãos de 35 municípios. Agora expectativa se volta a um aumento de cerca de 20% na arrecadação das cidades.

NO PARANÁ

De acordo com a última estimativa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a previsão para o Paraná é de um acréscimo de R$ 344 milhões na arrecadação. Entretanto, isso ocorrerá após o fim do período de transição.

“Antes o imposto ficava no município-sede das operadoras. Com a sanção desse projeto estamos recuperando esse montante, que antes engordava o caixa de pouquíssimas cidades. Com certeza essa redistribuição se torna a forma mais justa para fazer com que o imposto devido fique no município onde ocorreu a transação. E reverta em investimentos e melhorias para toda a população da Região”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

EXPLOSÃO DE SABORES

Paulistana Pizza Bar: Um caso de amor que acabou em pizza

IPVA

Prazo para pagar com créditos do Nota Paraná acaba nesta segunda

NOVO CAGED

Guarapuava tem saldo de empregos positivo pelo 5º mês consecutivo

Comentários