Homem é preso após agredir e ameaçar mulher de morte em LS

O homem de 24 anos ameaçou a esposa com uma arma. Em Guarapuava, a PM prendeu outros dois homens por agressões contra mulheres

Homem é preso após agredir e ameaçar mulher de morte em LS (Foto: Ilustrativa/Pixabay)

Um homem de 24 anos foi preso após agredir a esposa de 19 anos e a ameaçar de morte com uma arma no bairro BNH, em Laranjeiras do Sul. A ocorrência de violência doméstica ocorreu nessa quinta (27). Além desta, a Polícia Militar atendeu outras duas ocorrências de violência doméstica no mesmo dia em Guarapuava. Dois homens foram presos.

LARANJEIRAS DO SUL

Por volta das 13h50, uma mulher solicitou uma equipe policial na rua Tupã. Conforme o relato da mulher à PM, um homem estava agredindo a filha dela de 19 anos, a ameaçando de morte e quebrando as coisas dentro da casa. Com a chegada dos policiais, o agressor correu pelos fundos da residência e entrou em um matagal. A mãe da vítima também relatou à PM, que a filha correu do local após a agressão.

Mais tarde, a equipe encontrou debaixo de um banco, uma espingarda de pressão preta e uma munição calibre 22. Além disso, os policiais também encontraram dois pássaros silvestres. De acordo a mãe da vítima, os animais são do agressor, que de acordo com ela, compra e vende animais silvestres. Posteriormente, a filha chegou em casa agressiva com a mãe pelo fato ter chamado a polícia. Assim, a jovem desacatou a equipe policial.

Por isso, ela foi encaminhada para lavratura do termo circunstanciado. Os objetos e os envolvidos foram encaminhados à delegacia policial para as devidas providências. Por fim, a PM encontrou o agressor que foi preso.

MORRO ALTO

Em Guarapuava, a policia registrou outras duas situações envolvendo violência doméstica. Pela manhã, uma mulher de 32 anos relatou à PM que o ex-marido de 29 anos estava perturbando. Além disso, que ele foi até a casa da dela e colocou terra dentro do motor do Ford Escort da mesma. Isso para impedir que ela saísse com o carro.

Após o ocorrido, o acusado retornou para a casa e pela janela dos fundos, entrou no quarto da ex-mulher. Pelo relato policial, ele a agrediu, a puxando pelos cabelos e batendo no rosto dela. A filha de 11 anos socorreu a mãe a escapar, chutando as pernas do homem. Em seguida, o agressor saiu da casa e foi para o barracão da empresa que trabalha.

Por fim, a equipe foi até o local de trabalho dele. E diante das informações, encaminhou todos para 14ª SDP para procedimentos cabíveis. A polícia prendeu o agressor.

BONSUCESSO

De acordo com o relatório da PM, às 20h42, uma mulher de 50 anos relatou que o marido de 60 anos a agrediu. Segundo o relato dela à equipe, a situação ocorreu quando ele chegou agressivo e começou a ingerir bebida alcoólica. Mais tarde, ele começou a xingar a esposa de “vagabunda” e a ameaçou. O marido ainda agarrou e prensou a esposa contra a parede, momento em que ela gritou para que ele parasse.

Com a chegada da equipe ao local, o agressor estava bastante transtornado, dizendo que não sabia o porquê da viatura estar ali. Enfim, diante do interesse na representação, a PM prendeu o agressor e o encaminhou à 14ª SDP para as devidas providências.

BOLETIM ON-LINE

Com a finalidade de agilizar o atendimento às vítimas de violência doméstica, em julho, a Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp), implantou um sistema de Boletim de Ocorrência on-line. A Sesp informou que em junho deste ano, foram 5.927 boletins confeccionados, 14,44% a menos que o mesmo período do ano passado. Um dos fatores atribuídos à diminuição expressiva é a tese de subnotificação dos casos de violência doméstica durante a pandemia. O boletim on-line está disponível no site da Delegacia Eletrônica da Polícia Civil.

Mulheres acima dos 18 anos dos 399 municípios do Paraná podem usar a ferramenta. Exceto em casos de violência sexual, devido a especificações que envolvem este tipo de crime. Os casos de violência são encaminhados à delegacia presencial mais próxima, que atenda a Região da vítima.

Além disso, as mulheres que fizerem registro de boletins e não receberem o atendimento devido, podem acionar a Procuradoria Especial da Mulher da Alep pelo e-mail procuradoriadamulher@assembleia.pr.leg.br ou pelo WhatsApp (41) 9 8814-2228 para denúncias.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

CORONAVÍRUS

Guarapuava registra sete novos casos de covid neste sábado (26)

MEIO AMBIENTE

Audiência pública apresenta sugestões sobre resíduos sólidos dia 30/09

UTILIDADE PÚBLICA

Energisa divulga desligamento programado para Guarapuava

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com