Homem é preso enviando vídeo de pedofilia de dentro de prefeitura

Um homem de 60 anos foi preso pela Polícia Federal (PF) suspeito de pedofilia em São João do Ivaí. Segundo o delegado Sandro dos Santos, o suspeito, que trabalha como técnico de recursos humanos, foi preso em flagrante dentro da prefeitura da cidade. No momento da prisão, ele estava utilizando o computador do município para enviar um vídeo com pornografia infantil. A prisão foi feita na quarta (2), mas só foi divulgada pela PF nesta sexta (4) por questões de segurança.

Um pen drive com vídeos e fotos também foi apreendido. “No momento da abordagem, quando chegamos a prefeitura, ele estava no computador enviando um vídeo de pornografia infantil via Skype para uma pessoa que ainda vamos identificar”, diz o delegado.

A denúncia foi feita pelos pais de uma menina de 10 anos. O suposto pedófilo é amigo do pai da criança e ficava mandando pedidos para ela adicioná-lo no Skype. Os pais desconfiaram e adicionaram o pedófilo. “Eles desconfiaram dos motivos de um senhor de 60 anos querer se comunicar com uma criança de 10 anos. Resolveram aceitar o convite no Skype e, após uma pequena conversa, ele começou a mandar imagens pornográficas”, conta Santos. Esta criança não sofreu abuso e nem teve contato com estas fotos, de acordo com o delegado.

Com a denúncia, a Justiça Federal de Apucarana, também no norte do estado, expediu um mandado de busca e apreensão contra o homem. Porém, ele acabou preso em flagrante. O delegado informou que uma perícia no material apreendido pode levar a outros pedófilos e vítimas.  “No momento que cumprimos o flagrante, pegamos o Skype aberto e verificamos que ele tinha quase 40 contatos. A partir de uma perícia técnica, vamos conseguir identificar todos os contatos dele e discriminar supostos pedofilos e supostas vítimas”, explica.

A Prefeitura de São João do Ivaí informou  que não tinha controle sobre as atividades que o servidor realizava em um dos computadores do município, pois o órgão não possui um sistema de segurança interno que controle o acesso a diferentes páginas na internet. O secretário da Fazenda, Antônio Furukawa, disse também que um processo administrativo será estruturado contra o servidor. "Nós ficamos sabendo sobre essa situação quando a Polícia Federal chegou aqui e o prendeu em flagrante. Agora, estamos realizando ações para impedir que qualquer outra situação irregular ocorra por aqui", esclarece o Furukawa.

O suspeito estava preso na delegacia da Polícia Federal de Londrina, no norte do estado, mas foi transferido no fim da manhã desta sexta-feira para a delegacia de São João do Ivaí, após a Justiça entender que este caso é de competência da Polícia Civil e não da Federal. Caso condenado, o homem pode pegar de três a seis anos de prisão, conforme a PF.

 

Fonte: G1

 

Relacionadas

PREVENÇÃO

Mega operação vai combater a criminalidade em Guarapuava e Região

BR-376

Acidente com ônibus deixa 19 mortos e 33 feridos no Paraná

MORTE

Ciclista é atropelado e morre na BR-277 em Guarapuava

Comentários