Índios fecham BR-373 por tempo indeterminado

Manifestantes dizem que a liberação das pistas só ocorrerá caso o presidente Lula revogue o decreto que determina o fechamento dos escritórios regionais da Funai

Como já havia ocorrido nos dias anteriores, Índios das tribos Kaingang (aldeia de Mangueirinha) e Guaranis (Tribo de Chopinzinho) fizeram manifestação na BR-373, que liga Pato Branco a Candói no inicio da noite de ontem (13). Porém, a paralisação parcial que vinha sendo mantida na rodovia terminou em um bloqueio total por tempo indeterminado seguindo a orientação da Comissão Indígena em Brasília que aguarda ser recebida pelo próprio presidente Lula na tarde de hoje. Nesta quinta-feira pela manhã, a fila de carros e caminhões passava de 10 km.

A interdição da pista faz parte do protesto contra o fechamento de pelo menos 24 escritórios regionais da Fundação Nacional do Índio (Funai) em todo o Brasil. Só no Paraná, são quatro unidades (Guarapuava, Curitiba, Londrina e Paranaguá) fechadas desde que o presidente Lula assinou o decreto que prevê a reestruturação do órgão.

Os índios aceitam negociar e exigem que, no caso do Paraná, seja mantido pelo menos um escritório regional. Com as determinações atuais, o atendimento as tribos deve ser feito em uma unidade do órgão localizada em Florianópolis, o que representa um deslocamento de mais ou menos 700 km para os índios da região.

Relacionadas

ÚLTIMOS DIAS

Prorrogada inscrição de militares no programa de Colégios Cívico-Militares

RELIGIÃO

Antiga sede da catedral passa a ser santuário no dia da Padroeira

FISCALIZAÇÃO

Força-Tarefa reforça combate à pesca predatória e desmatamento no PR

Comentários