João Nieckars e Dr. Antenor explicam união em live após coligação

Anunciada na segunda (31), a coligação entre MDB e PT para as eleições majoritárias deste ano gerou reações variadas

João Nieckars e Dr. Antenor explicam união em live após coligação  (Foto: Assessoria)

Por um lado, manifestações entusiasmadas de apoio não param de chegar aos dois pré-candidatos. Já por outro, uma certa perplexidade se faz ouvir aqui e ali, de pessoas que avaliam a parceria como inusitada. Com a intenção de esclarecer as razões que os levaram a formar uma chapa para concorrer à prefeitura de Guarapuava, Dr. Antenor e João Nieckars se manifestaram a respeito da coligação.

Dr. Antenor revelou o anseio por um governo para a cidade de Guarapuava que seja construído com base na convergência de esforços de pessoas que pensam diferente. Mas que tem ideias novas, e que queiram trabalhar em conjunto para fazer do município uma referência em economia solidária.

Antenor, que foi um dos idealizadores do Banco do povo, que fomenta a produção de pequenos agricultores e de microempresários, afirma que quer governar para todos os guarapuavanos. “Na política, quem é melhor? É aquele que puder convergir, trazer pessoas para trabalhar junto. Além disso, governar Guarapuava é um desafio muito grande. Precisamos de novas ideias”.

Assim, ele tranquiliza aqueles que, eventualmente, ofereçam resistência a seu nome por conta da rejeição ao partido. “Apesar de minha origem humilde, eu convivi e convivo com segmentos médios e altos da sociedade. Eu não vim para destruir Guarapuava, eu vim para ajudar a liderar. Para trabalhar coletivamente. Vamos buscar compor com outras forças. Sendo assim, não vamos governar sozinhos”.

Dr. Antenor (Foto: Rodrigo Matos)

De acordo com João Nieckars, a união veio em torno de um mesmo ideal como fator decisivo para a coligação. Além disso, ele lembra que Guarapuava está vivendo um momento especial, com uma chance para renovar radicalmente a forma de fazer política na cidade:

Nós temos uma oportunidade, única em 70 anos, de mudar a cidade, de romper com o coronelismo. Desse modo, é a primeira vez, em muito tempo, em que haverá uma eleição majoritária paritária, sem candidatos das tradicionais famílias de Guarapuava, que fizeram da política local uma herança familiar. Então, é preciso aproveitar, para não correr o risco de retornarmos à submissão ao poderio econômico que, durante anos, se impôs à nossa cidade. Portanto, uma ruptura política definitiva é a luta comum a PT e MDB.

Por isso, João faz questão de apontar as diferenças entre a condição moral dos partidos em nível nacional, estadual e local. Dessa forma, cobra coerência dos que criticam a aliança:

“Lá em Brasília tanto PT quanto MDB podem ser dignos de críticas, mas aqui em Guarapuava, aqui a coisa é bem diferente! Aqui somos os dois únicos partidos ficha limpa de verdade. Me diga, onde há sujeira aqui? Que partido tem pré-candidato a prefeito que foi condenado por improbidade? Qual tem prefeito que governou com mandado de segurança e teve bens pessoais penhorados? Que tem ex-prefeito que sofre processo por fraude a licitação do transporte coletivo? Que partido tem vereador que vende abortivo e bate em mulher ou que mete a mão em diárias?”.

João Nieckars (Foto: Matheus Buongermino)

Por fim, tanto para o Dr. Antenor quanto para João Nieckars, a coligação é a oportunidade de renovar a política local, trabalhando a favor do povo, de maneira solidária e ética, fazendo uma administração limpa, honesta e progressista.

(*Texto: Assessoria) 

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

ACIDENTE GRAVE

Motorista fica gravemente ferido após colisão frontal em Guarapuava

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Vizinhos vão atender pedido de socorro e são agredidos por moradores

VIOLÊNCIA

Moradora tem casa atingida por tiro em Guarapuava

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com