Luciano Gago lança pré-candidatura pautado na proximidade com o povo

De acordo com ele, não há mais lugar para política de gabinete e que seja distante das pessoas. É preciso uma política de proximidade

De acordo com ele, não há mais lugar para política de gabinete e que seja distante das pessoas (Foto: Alisson Montani)

Luciano Gago está lançando a pré-candidatura a vereador de Guarapuava. Ele que é natural do município, trabalhou desde cedo em um escritório jurídico na cidade. O primeiro emprego foi aos 12 anos. Desde a adolescência, Luciano concilia os afazeres com os estudos. “Eu acredito que essa é uma boa combinação para a formação sólida de valores sociais indispensáveis. A construção da cidadania plena também está diretamente relacionada com esses valores”.

Além disso, Luciano sempre foi interessado pela política. Desde as atividades estudantis esteve envolvido com o meio. Ele participou intensamente do Movimento Tradicionalista e acredita que há uma boa política, que é indispensável para que ocorram transformações positivas na vida das pessoas. Assim, mantém atividade política com atuação de dirigente partidário.

As pessoas boas precisam participar da política, pois o poder não admite vácuo. De nada adianta apenas reclamar sem se posicionar. Toda vez que uma pessoa de bem se omite e se afasta da política, dá espaço ao corrupto, ladrão e mal intencionado.

De acordo com Luciano, ele assumiu a pré-candidatura após ouvir amigos, familiares e lideranças locais. “Ninguém pode ser candidato de si mesmo. Tive, do ponto de vista pessoal, um ano de 2019 bastante difícil, que me fez ficar na capital junto da minha filha. Então eu não pedi, não fui atrás, mas muita gente tem me incentivado a ir para campanha”.

Perguntado sobre o que acredita ser a boa política, Luciano Gago fala que cabe aos políticos, o tratamento com respeito ao cidadão. “Eu percebo que alguns candidatos prometem coisas mirabolantes. Eles dizem que vão construir creches e asfaltar ruas. Mas o vereador não tem essa atribuição. Esse cargo tem função legislativa. Que eu penso ser a mais nobre, a de fiscalização”.

Conforme o pré-candidato dialogar com franqueza, até de forma pedagógica com o eleitor, já é um sinal da boa política, da política nova que todos esperam. “Prometer cargos e empregos, fazer favores em troca de votos ou mesmo o velho jargão ‘vou lutar pelo povo’ são coisas que já não cabem mais. É preciso muito mais”.

Segundo Luciano Gago, cada vez mais sai de de cena o candidato ou mandatário dono da verdade, que chega com a solução para tudo. Aquele que impõe o que vai fazer como se houvesse uma receita pronta para resolver os problemas.

Isso não existe mais. Hoje é preciso ouvir a sociedade, os segmentos, discutir com a comunidade para compreender quais as carências mais urgentes. Assim, para só depois propor as soluções possíveis para as demandas.

LUCIANO GAGO

Luciano estudou Filosofia e Direito, é graduado em Gestão Pública, possui pós-graduação em Direito Penal e atualmente cursa pós em Direito Processual Penal.

O pré-candidato é casado há 20 anos com a empresária Tereza Rocha Loures e pai da Julia Cristina. Aliás ser pai é, segundo Luciano, “a mais preciosa dádiva divina”.

De acordo com ele, a principal bandeira é a ideia de um mandato extremamente próximo da população. “Honestidade, transparência e participação. Não há mais lugar para política de gabinete e que seja distante das pessoas”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

R$ 667 MIL NA MOCHILA

PRF apreende 120 mil dólares sem origem na BR-277 em Guarapuava

CORONAVÍRUS

Guarapuava registra sete novos casos de covid neste sábado (26)

MEIO AMBIENTE

Audiência pública apresenta sugestões sobre resíduos sólidos dia 30/09

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com