Marcada nova data de audiência de Manvailer

Justiça determinou os dias 11 e 13 de dezembro para ouvir o réu e as testemunhas intimadas

As audiências que integram o caso da morte da advogada Tatiane Spitzner, ocorrido em 22 de julho, em Guarapuava, estão com novas datas definidas. A decisão foi divulgada na tarde desta terça feira (23). Segundo o documento assinado pela juíza Paola Mancini, responsável pelo caso, Luís Felipe Manvailer, ex-marido de Tatiane e réu acusado por feminicídio, deverá ser interrogado em 13 de dezembro, às 13h. Esta será a primeira vez que o biólogo será ouvido sobre o caso, desde sua prisão, ocorrida há 93 dias.

Manvailer está preso na Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG) (Imagem: Divulgação)

Ainda na decisão, a juíza determina a data de 11 de dezembro, no mesmo horário, para ouvir todas as testemunhas intimadas, dentre elas, o delegado Bruno Miranda Maciocek, que estava à frente da Delegacia da Mulher durante o inquérito do caso de Tatiane, e Obadias de Souza de Lima Júnior, chefe administrativo do Instituto Médico Legal (IML) de Guarapuava.

Em setembro, a Justiça havia determinado a data da audiência para 22 de novembro. Mas, após o aditamento da denúncia realizado pelo Ministério Público (MP), em virtude do laudo de necropsia, a juíza reconsiderou tal decisão.

OUTRAS DETERMINAÇÕES

Ainda nesta tarde, Paola posicionou-se frente outros pedidos realizados pela defesa em resposta a Justiça sobre o caso de Tatiane. A juíza refutou o pedido de ilegalidade dos prints contendo diálogos do aplicativo de mensagens WhatsApp entre Tatiane Spitzner e uma amiga; determinou que o depoimento do amigo do casal residente na Alemanha, solicitado pela defesa, seja realizado por videoconferência em 13 de dezembro; e aceitou a admissão de assistentes técnicos contratados pela defesa.

Relacionadas

COVID-19

Saúde confirma mais duas mortes em Guarapuava

RELIGIÃO

Antiga sede da catedral passa a ser santuário no dia da Padroeira

COVID19

Doses vão zerar a fila dos funcionários ativos da Saúde, diz prefeito

Comentários