Meio ambiente orienta moradores para o descarte correto em lixeiras públicas

"Todos os dias encontramos sacolas de resíduos domésticos dentro das lixeiras, até lixo de banheiro", diz responsável pela varrição em Guarapuava

Meio ambiente orienta moradores sobre descarte correto em lixeiras de Guarapuava (Foto: Semag/Prefeitura de Guarapuava)

A Secretaria do Meio Ambiente (Semag) de Guarapuava está reforçando as orientações sobre o descarte correto dos resíduos sólidos feitos diariamente nas mais de mil lixeiras espalhadas pelas praças e parques da cidade. Esses espaços têm grande circulação de pessoas, e as lixeiras são destinadas ao descarte de materiais como guardanapos, latinhas e propagandas.

Conforme a diretora do Departamento de Educação Ambiental da Prefeitura, Maristela Ferreira, as práticas cotidianas com consciência ambiental é que vão assegurar a qualidade de vida da população. Entretanto, de acordo com Maristela, ainda existem casos de descarte incorreto de sacolas de lixos doméstico nestas lixeiras.

“Principalmente na Região Central, onde estão colocando sacos de resíduos sólidos dentro das lixeiras públicas. Isso dificulta a coleta do lixo pela equipe de limpeza. Para isso, disponibilizamos diversos contêineres no Centro, como também a coleta dos caminhões de lixo, para proporcionar à população um descarte correto que preserve Guarapuava limpa”.

(Foto: Semag/Prefeitura de Guarapuava)

USO INCORRETO

De acordo com a Semag, o descarte em contêineres e nos soterrados deve ser para o lixo não reciclável, gerado nas casas e comércios. Já nas lixeiras menores, podem ser depositados resíduos como guardanapos, latinhas ou papéis de propagandas gerados pelas pessoas que caminham pela rua.

Conforme o responsável pelo setor de varrição da cidade, Valtemiro Nunes Ramos, a consciência coletiva sobre separar o lixo colabora diretamente com a equipe e com a natureza.

“Todos os dias encontramos sacolas de resíduos domésticos dentro das lixeiras, até lixo de banheiro. Não temos como deixá-las ali devido ao mau cheiro. A população pode ajudar separando os reciclados e orgânicos, evitando colocar perfurantes, cortantes e animais mortos misturados com o lixo”.

Assim, vale lembrar que a cidade também conta com a coleta convencional e coleta seletiva, conforme cronograma disponível no site do Município. “Todos têm o direito de desfrutar de um espaço limpo. Não é apenas para as futuras gerações. Temos que pensar no dia a dia e cuidar, provocar uma mudança de atitude em todos”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

AJUDA URGENTE

'Vidas por Vidas' faz rifa solidária para não fechar as portas

TURISMO RELIGIOSO

Caminho da fé: estações da Via Sacra estão em fase final de construção

SONHO REALIZADO

Governo regulamenta terras de pequenos produtores em Candói

Comentários