Nova portaria da saúde redireciona atendimentos nas UBS

Parte dos atendimentos estão suspensos com prioridade para urgência e emergência. Portaria da Saúde é para conter avanço da covid-19

 

 

Nova portaria da saúde redireciona atendimentos nas UBS (Foto: Divulgação)

*Reportagem com áudio

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou uma nova portaria na tarde desta sexta (20) em Guarapuava. De acordo com a determinação do secretário Jonilson Pires, parte dos atendimentos da saúde básica estão suspensos. Conforme Pires, a iniciativa objetiva conter o avanço da pandemia da covid-19.

Desse modo, em entrevista ao Portal RSN, o secretário informou que com o aumentos de casos positivos do novo coronavírus, houve um direcionamento dos atendimentos nas unidades básicas de saúde (UBS). “O atendimento será voltado apenas para as situações de urgência e emergência. Tomamos essa iniciativa, principalmente, para evitar aglomerações”.

Dessa forma ficam suspensos por tempo indeterminado, atendimentos odontológicos; consultas eletivas, de ginecologia feitas por profissionais de enfermagem e puericultura. A exceção ficam por conta de casos emergenciais. Conforme a portaria, também estão suspensos os exames citopatológico do colo do útero/preventivo; clínico das mamas; atividades em grupos, educacionais de promoção, prevenção e reabilitação.

Além de exames laboratoriais e Raio-X, eletrocardiogramas (ECG), desde que não sejam prioritários. Assim como todas consultas clínicas agendadas, com exceção às consultas de atendimentos de urgência e emergência, casos agudos, casos sintomáticos respiratórios, conforme especificado na portaria.

EM ATIVIDADE

Conforme o secretário Jonilson Pires, entre os serviços que não serão suspensos estão: consultas de primeiro atendimento de crianças recém-nascidas de risco
habitual e intermediário; pós parto. Esses atendimentos serão nas Unidades Básicas de Saúde. Já as consultas de puericultura de alto risco e pós-parto estarão centralizadas no Centro de Saúde da Mulher.

Assim como consultas de pré-natal e a distribuição de medicamentos para pacientes portadores de doenças crônicas. A portaria prevê também outras atividades que continuam na ativa. Confira na íntegra a Portaria 037.2020.

POLÊMICA NAS REDES SOCIAIS

Uma informação postada pelo médico e vereador Rodrigo Crema (PSL) em redes sociais teve reação adversa. Desse modo, nesta sexta (20), o secretário municipal de Saúde, Jonilson Pires rebateu Crema. O pivô da discussão ‘on-line’ está sendo o avanço da covid-19 em Guarapuava e a a situação hospitalar na cidade. Conforme o boletim da Saúde dessa quinta, Guarapuava registrou 32 novos casos da doença.

De acordo com Crema, os hospitais e as urgências estão lotados de pacientes em todas as fases da doença. “Estamos credenciando emergencialmente para que o Hospital São Vicente  possa atender mais 10 leitos de UTIs”. Ainda em postagem em redes sociais, Crema escreveu: “as cirurgias eletivas serão suspensas a partir de agora. E o foco voltou para o tratamento dos pacientes graves da covid. Alertem amigos e familiares”. Confira o áudio do vereador.

Entretanto, conforme Jonilson Pires, há divergência dos dados citados por Crema. Também por redes sociais, o secretário disse que desconhece a intencionalidade do vereador com a citada mensagem.

“Tem muitas coisas bem divergentes mesmo. Uma das coisas que ele [Crema] coloca é que o Hospital Regional tem 10 leitos de UTI. São 20. Estamos com 75% de ocupação, portanto, não estamos esgotados”.

Por fim, em áudio o secretário ainda contradiz a informação do vereador sobre o descredenciamento das vagas de UTI do Hospital São Vicente, destinadas à covid-19. Confirma o áudio do secretário.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

NOVO CAGED

Guarapuava tem saldo de empregos positivo pelo 5º mês consecutivo

FALTAM 7 DIAS

Advogadas se apresentam em defesa de Luis Felipe Manvailer

Setor de eventos divulga 'nota de esclarecimento'

Comentários