O olhar de Eduardo Matysiak vai além da câmera

Fotógrafo de Guarapuava encontra espaço no fotojornalismo da capital

Governador Flavio Dino (Maranhão) e Eduardo Matysiak (Foto: Facebook/Reprodução)

Hoje ele está sendo um disputado fotógrafo em Curitiba, acompanhando as movimentações políticas sob todos os ângulos. Seus registros, com grande apelo jornalístico, são estampados em primeiras páginas de jornais.

Polêmico, desafiador, batalhador, Eduardo Matyasiak, corre atrás daquilo que quer, desde os 14 anos de idade. Ator, repórter, e agora fotógrafo, foi no Portal RSN, a RedeSul de Notícias que, deu os primeiros passos como colaborador no fotojornalismo. Era a primeira campanha do candidato a prefeito Cesar Silvestri Filho.
Quatro anos depois já residindo em Pato Branco colaborou no jornal Diário do Sudoeste, mas em seguida, Eduardo retorna para Guarapuava para registrar a campanha do médico Antenor Gomes de Lima a prefeito.

Prisão de estudantes (Foto: Eduardo Matysiak)

Além da atuação em campanhas e atos que lhe dão projeção, como a cobertura fotográfica da última caravana do ex-presidente Lula e a imagem do teólogo Leonardo Boff, em frente à Polícia Federal em Curitiba, Eduardo registra a Vigília Lula Livre desde 7 de abril quando o ex-presidente foi preso.

Manifestação pró -Bolsonaro (Foto: Eduardo Matysiak)

Captou também a manifestação pró Bolsonaro em Curitiba; o ex ministro José Dirceu ao telefone quando ele se entregava à Polícia Federal. Essa foto foi manchete de O Globo, Estadão, Zero Hora e Uol. Durante uma manifestação contra os cortes na educação uma foto de freis franciscanos no ato viralizou nas redes sociais, assim como o clique de uma senhora com um crucifixo em forma de metralhadora.

Os freis (Foto: Eduardo Matysiak)

Entretanto, Eduardo que já era requisitado para fotografias em casamentos e festa de aniversários, principalmente, de crianças, se tornou um admirador de detalhes, luze e sombras. E um dos trabalhos mais surpreendentes nesse sentido foi o ensaio no cemitério central de Guarapuava, que pautou blogs, jornais e sites nacionais.

A arma e o crucifixo (Foto: Eduardo Matysiak)

Atualmente Matysiak é fotógrafo da agência Futura Press que produz material para a Agência Estado e Folha Press. “Tenho muito respeito e gratidão aos jornalistas Esteche pelas oportunidades que me deram”.

Relacionadas

DENUNCIE

No Brasil, uma mulher é vítima de assassinato a cada nove horas

LUTO

Morre o jornalista Fernando Vannucci aos 69 anos em São Paulo

LUTA ANTI-RACISTA

No Dia da Consciência Negra e no ano todo a luta é por igualdade racial

Comentários