Paraná lança relatório sobre usos e gestão de recursos hídricos

É o primeiro Estado a apresentar o Relatório de Conjuntura de Recursos Hídricos do seu espaço geográfico. Dados vão permitir o acompanhamento sistemático

Relatório foi apresentado nesta semana (Foto: Geraldo Bubniak/AENPr)

O Paraná é o primeiro Estado brasileiro a elaborar o Relatório de Conjuntura de Recursos Hídricos do seu espaço geográfico. Desse modo, o trabalho do pelo Instituto Água e Terra, vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, com o apoio da Agência Nacional de Águas (ANA) e Instituto de Pesquisa Aplicada (Ipea).

O relatório foi apresentado nesta semana, como uma importante peça de referência para acompanhamento e gestão dos recursos hídricos no Estado. O trabalho apresenta um retrato atualizado de usos e gestão das bacias hidrográficas em todo o território paranaense, incluindo as suas fronteiras.

Assim, o secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, falou sobre a iniciativa pioneira no Brasil. Além disso, durante a apresentação, foi muito destacada pelos representantes da Agência Nacional de Águas e pelo Ministério de Desenvolvimento Regional. “É uma radiografia das bacias paranaenses que norteará as tomadas de decisões governamentais quanto ao uso e gestão da água”.

Além disso, ele ressaltou que o documento irá embasar a prestação de contas do Governo de Estado junto a Assembleia Legislativa, além de ser disponibilizada para a sociedade.

MARCO

De acordo com o presidente do Instituto Água Terra, Everton Luiz de Souza, o documento representa um marco da gestão de recursos hídricos do Estado do Paraná. Assim, ele traz a história construída nos últimos anos pelo órgão gestor que já teve várias denominações (hoje IAT), mas sempre preservando a herança patrimonial das águas paranaenses e respeitando o legado de informações de gestão, acumulado ao longo dos anos.

O Relatório de Conjuntura Hídrica do Paraná permite a utilização adequada desses recursos e a disponibilização para a sociedade. O relatório tem essa ambição. De mostrar o desafio de se fazer essa publicação, com dados e informações que ajudem os empreendedores ao fazer investimentos no Estado e, também, para próprio Instituto Água e Terra mostrar qual é o arsenal usado para as tomadas de decisões.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

COVID-19

Alerta epidemiológico crítico em Guarapuava chega ao fim nesta terça (4)

ENTRETENIMENTO

Shopping Cidade dos Lagos recebe Marcos Piangers para live beneficente de Dia dos Pais

MELHORIAS

Paranacidade beneficia 28 cidades da Região de Guarapuava

Comentários