Pelo segundo dia, PR 170 amanhece bloqueada em Guarapuava

Manifestantes estão impedindo passagem de viaturas e ambulâncias. Caminhoneiros estão sem comida

Manifestantes estão irredutíveis (Foto enviada por WhatsApp)

Pelo segundo dia consecutivo a PR 170 amanheceu bloqueada em Guarapuava por integrantes do Movimento dos Sem terra (MST) e Movimento dos Posseiros (MP). Mesmo com a chuva das últimas horas, os manifestantes continuaram com a interdição nesta terça feira (07).

De acordo com a Polícia Militar, destacamento de Entre Rios, as viaturas policiais e ambulâncias também estão sendo proibidas de passar. Elas estavam fazendo uma rota alternativa, passando pelo Jordão. Porém, com as chuvas das últimas horas, o caminho está praticamente intransitável.

Caminhoneiros que estão desde ontem (06) na fila da paralisação já estão sem comida e dependem da ajuda de terceiros, tanto para se alimentar quanto para a higiene pessoal.

Ainda conforme a PM, os manifestantes estão irredutíveis e somente aceitam negociar com a presença de um representante do Incra, do escritório de Curitiba. O RSN tentou contato com o escritório, porém, ninguém atendeu ao telefone.

O bloqueio está ocorrendo na Serra do Cadeado.

MORADORES DE ENTRE RIOS PEDEM AUXÍLIO

Os moradores de Entre Rios estão praticamente isolados com o bloqueio da rodovia. Nesta quinta feira, eles encaminharam mensagens às autoridades municipais e estaduais, pedindo uma intervenção para o caso.

A mensagem está sendo replicada diz:

“Bom dia, Senhores. Entre Rios e Pinhão estão isolados de Guarapuava pelo bloqueio da Pr 170 do MST. Estão ali em apoio às famílias que foram despejadas das terras do Zattar no Pinhão. Quais serão as medidas que o Sr tomara para evitar prejuízos maiores aos cidadãos paranaenses trabalhadores e pagadores de impostos dessa região? E a terra da Agrária e parte dos funcionários desta não poderão chegar ao trabalho. Contamos com o seu apoio! Obrigada!”

Relacionadas

TRÂNSITO

Idoso é atropelado na Vila Carli

Comentários