PM impede a entrada de drogas, celulares, brocas e serras na Cadeia

Uma mulher de 34 anos e dois menores de 16 anos foram 'contratados' para arremessar drogas, 5 celulares, 6 chips, 2 brocas e 2 serras para cortar ferro

PM impede a entrada de drogas, celulares, brocas e serras na Cadeia Pública de Guarapuava (Foto: Ascom/Polícia Militar)

A Polícia Militar impediu nesse sábado (27) que três pessoas sendo dois menores e uma mulher, arremessassem drogas, celulares, brocas entre outros objetos dentro da Cadeia Pública de Guarapuava. Assim, a ação foi denunciada por policiais militares da guarda externa da 14ª SDP. Eles informaram que algumas pessoas estariam em atitude suspeita pelas redondezas da delegacia.

A partir de características repassadas, a equipe em patrulhamento pela rua Padre Chagas, avistou um jovem de 16 anos e fez a abordagem. De acordo com a PM, com ele os policiais encontraram um invólucro com certa quantidade de maconha, além de três celulares, seis chips e mais um invólucro pequeno também de maconha.

Aos policiais, ele disse que iria arremessar no solário da cadeia e que ganharia R$ 200 para fazer o ‘serviço’. O adolescente não soube informar quem era o mandante da ação, nem quem passou o pacote com os itens. A maconha encontrada com ele pesou 184 gramas. Na casa dele, a PM encontrou mais um invólucro com maconha totalizando 326 gramas.

OUTRA ABORDAGEM

Enquanto isso, outra equipe da Polícia Militar abordou na rua Guaíra esquina com Barão de Capanema, outro adolescente de 16 anos e uma mulher de 34 anos. Com o jovem, os policiais encontraram três tabletes de maconha que pesaram 222 gramas, três embalagens de papel seda e um celular.

Já com a mulher, a PM apreendeu um tablete de maconha pesando 159 gramas. Além disso, ela estava com duas brocas, uma ponta de chave Philips e duas serras para corte de ferro. Durante busca minuciosa, a polícia localizou ainda R$ 20 com a mulher. E também, três invólucros plásticos com maconha pesando 10 gramas no total e um celular, que ela danificou ao perceber que seria abordada.

Conforme relato, a mulher informou que recebeu R$ 300 no dia anterior para fazer o arremesso. Além disso, que os R$ 20 reais e os três invólucros menores que estavam com ela, eram parte do pagamento pelo arremesso. Ela também afirmou não conhecer o pagador e não soube informar características dele. Já o rapaz de 16 anos disse que receberia R$ 100 pelo ‘serviço’.

NAS CASAS

Tendo em vista a situação de flagrante de todos os envolvidos e da suspeita de que nas residências poderia haver mais ilícitos, os policiais foram até uma residência na rua São Francisco de Paula. No local, a equipe encontrou dois tabletes de maconha que pesaram 326 gramas. Já na casa da mulher, na rua das Cerejeiras, os policiais encontraram embaixo de uma cômoda, mais um tablete de maconha, que pesou 331 gramas, um invólucro plástico e uma faca com vestígios da droga.

Entretanto, em outra casa na rua Marcondes Sobrinho, nenhum ilícito foi localizado. Por fim, no total foram apreendidos 1, 232 kg de maconha, cinco celulares, seis chips. E ainda, duas brocas, uma ponta de chave Philips, R$ 20, uma faca e duas serras para corte de ferro. A mulher foi presa e os adolescentes apreendidos.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

100 DIAS DE COVID

33% dos pacientes positivados em Guarapuava já estão curados

TRABALHO EFETIVO

Homem que roubou postos de gasolina é preso nesta terça (7)

ELEIÇÕES

Encontro confirma candidatura de Dr. Antenor a prefeito de Guarapuava

Comentários