PM impede arremesso de drogas e celular para o cadeião de Guarapuava

A cadeia continua sendo pauta da segurança pública de Guarapuava. Superlotada, abriga hoje, em média 460 presos. Ela foi projetada para 166

O cadeião de Guarapuava continua pautando as notícias na área da segurança pública. Poucos dias depois da chefia da cadeia ter informado que teria tomado medidas para coibir os lançamentos de ilícitos para dentro da unidade prisional, a Polícia Militar teve que novamente ser acionada para prestar apoio em uma ocorrência do gênero.

Desde vez, a tentativa de ingresso ocorreu por volta do meio-dia. De acordo com as informações duas pessoas teriam tentado lançar um pacote para o interior da cadeia. Depois disso, eles fugiram sentido bairro Vila Bela. Dessa maneira, durante patrulhamento, os policiais avistaram duas pessoas com características semelhantes às repassadas pelos agentes penitenciários.

Por isso, a PM deu voz de abordagem e identificou dois adolescentes de 15 e 17 anos, porém, com eles não havia nada de ilícito. Assim, os dois foram encaminhados até o cadeião onde ficou constatado que o objeto lançado teria sido recolhido pelos agentes. Dentro da embalagem havia 500 gramas maconha, um celular e dois carregadores.

Galerias não possuem portas (Foto: Depen)

Os adolescentes foram apreendidos e a mãe de ambos esteve no local para acompanhar os procedimentos. O cadeião sofre com a superlotação e a deterioração do tempo. Unidade projetada para 166 presos conta em média com 460. A estrutura está debilitada.

Além disso, cinco presos já foram mortos dentro das celas da unidade em 2020. Uma das mães pede justiça.

BOMBA RELÓGIO

Não é de hoje que o Departamento Penitenciário tem tido trabalho para manter a ordem no cadeião. Somente no mês de novembro deste ano, houve 13 situações de fuga na unidade. Agentes penitenciários frustraram 12 delas. A única fuga exitosa ainda teve desdobramentos, uma vez que depois de fugirem da unidade prisional, os detentos participaram de um assalto no distrito da Palmeirinha, em Guarapuava. A chefia da cadeia ainda não informou se em dezembro já houve registros de novas tentativas de fuga.

Buraco com acesso ao esgoto onde um preso fugiu neste ano (Foto: Depen)

Um dos presos que conseguiu fugir neste ano tem um longo histórico de sucesso em fugas. Isso porque, quando fugiu da Cadeia de Guarapuava, em 6 de novembro, foi informado que era a 9ª vez que o detento conseguiu fugir de unidades prisionais do PR.

Enquanto isso, o início das obras da nova unidade prisional em Guarapuava, foi novamente adiada. Assim, a nova data informada, no início de agosto, pelo chefe de cadeias públicas da Regional de Guarapuava, Rodrigo Alves Fávaro, é 2022. De acordo com as informações, um impasse jurídico sobre o terreno onde a unidade será construída atrasou o projeto.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

MAIS UMA MORTE

Guarapuava já soma 70 mortes em decorrência da covid-19

NOVIDADE

Grupo AD e Shopping Cidade dos Lagos lançam a plataforma 'AlugueOn'

DOAR SALVA VIDAS

Hemocentro de Guarapuava está precisando de doações de sangue

Comentários