PM registra três casos de violência doméstica em Guarapuava

Entre os casos de violência atendidos pela PM, um homem ameaçou a própria irmã de morte com um canivete. Além disso, ele confessou furto em uma igreja

PM registra três casos de violência doméstica em Guarapuava (Foto: Reprodução/Pixabay)

A Polícia Militar atendeu três casos de violência doméstica nessa quarta (18) em Guarapuava. Assim, conforme a PM, por volta das 8h30, uma equipe policial foi até a rua Germano Horst, no Distrito do Guará. No local, uma mulher informou aos policiais que o tio de 26 anos estava agredindo a tia dela de 29 anos.

Os policiais constataram que a vítima apresentava hematomas no braço direito. A mulher disse que o irmão chegou em casa embriagado, e que depois de uma discussão, ele a ameaçou de morte com um canivete. Conforme relato da vítima, a mãe evitou a agressão. De acordo com os policiais, o agressor estava com uma mochila com certa quantidade de fios de cobre e três microfones sem os cabos.

Ele afirmou que tinha furtado o material da igreja adventista do Distrito Guará na última madrugada. Além disso, ele entregou à equipe policial outros equipamentos eletrônicos. O homem afirmou ainda que pulou o muro da referida igreja e arrombou a porta. Diante da confissão de furto e do interesse de representação da vítima, ele foi preso e levado com o material furtado e com o canivete usado na agressão à 14ª SDP.

SÃO CRISTÓVÃO

Na noite dessa quarta (19), uma mulher que não teve a idade informada foi agredida pelo ex-marido de 37 anos no bairro São Cristóvão. Assim, de acordo com informações da PM, por volta das 20h05, a vítima foi até a casa do ex-marido que fica na avenida Castelo Branco. Entretanto, conforme a mulher, eles se desentenderam e entraram em luta corporal.

De acordo com a polícia, a agressão não deixou lesões aparentes. Enquanto a equipe fazia o atendimento, o ex-marido entrou em contato com o Copom do 16º BPM, para fazer uma queixa contra a ex-mulher. Ele afirmou que estava aguardando a equipe policial em frente a delegacia de Polícia Civil. A mulher foi levada para a 14ª SDP onde as partes foram encaminhadas para os procedimentos cabíveis.

RESIDENCIAL 2000

E no Residencial 2000, um homem de 49 anos agrediu a própria mãe de 51 anos. O caso ocorreu às 21h56, na avenida das Profissões. Conforme a sobrinha do agressor, a violência doméstica ocorreu na casa da avó de 78 anos. Além disso, ela informou que a avó tinha uma medida protetiva contra o agressor.

No local, a mulher de 51 anos relatou que estava cuidando da mãe de 78 anos, quando o irmão dela chegou gritando. Conforme relato da vítima, o irmão então perguntou porque a mãe dele tinha chamado a polícia. Em seguida ele deitou no gramado, e a irmã pediu para ele parar.

Entretanto, neste momento, o agressor levantou e começou a agredi-la com socos. A mulher caiu no chão e foi socorrida pelo Samu e levada para a Upa do Batel para atendimento médico. O agressor foi preso e levado para a 14ª SDP.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

SANEAMENTO

Cristina Silvestri anuncia obra de rede de esgoto no bairro Santana

VACINA É IMPORTANTE

Saúde estima que 10.307 crianças devem ser vacinadas em Guarapuava

SINISTRO

Vândalos ateiam fogo em escola no Residencial 2000

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com