PM termina com festa que tinha 70 pessoas em Guarapuava

Em outra ocorrência de perturbação, morador disse que se mulher chamasse a polícia, "amanhã terá um velório na casa dela"

PM termina com festa que tinha 70 pessoas em Guarapuava  (Foto: Reprodução/Pixabay)

Depois de receber várias ligações pelo 190 denunciando um caso de perturbação devido ao barulho, a Polícia Militar flagrou uma festa na noite desse domingo (20) em Guarapuava. Assim, por volta das 19h15, as equipes se deslocaram até a rua Murilo Mendes, no bairro São Cristóvão. Conforme relato policial, no local havia aproximadamente 70 pessoas.

Além disso, constatou-se som proveniente de várias caixas de som, com volume excessivamente alto. Um homem de 51 anos se apresentou como o proprietário do local. Durante a abordagem dos participantes da festa, “após verbalização clara e direta, por diversas vezes”, um homem de 29 anos se recusou a colocar as mãos na cabeça, para a revista. Segundo os policiais, ele apresentava sinais latentes de embriaguez.

AMEAÇA

Conforme a PM, ele dizia que era vigilante da Polícia Federal e que os policiais “iriam se ferrar”, porque ele não poderia ser abordado. Durante a aproximação policial, o homem investiu contra a equipe em posição de combate, tentando acertar um soco. Por isso, os policiais precisaram usar força moderada para evitar o contato físico.

Após nova tentativa e uso de técnicas de imobilização, a equipe conseguiu conter o homem. Em seguida, um outro participante da festa de 30 anos, que também apresentava visíveis sinais de embriaguez passou a questionar a abordagem. Assim, ele disse que o rapaz contido era irmão dele, e também tirou as mãos da cabeça. Os policiais pediram que ele voltasse para a posição anterior, mas ele recusou.

Desta forma, conforme a PM, a equipe precisou usar força moderada e técnicas para conter o homem. A polícia encaminhou os dois e o dono do local ao plantão do 16º BPM, para confecção do termo circunstanciado. Por fim, a polícia recolheu os instrumentos de perturbação do sossego.

OUTRA OCORRÊNCIA

Um pouco antes, por volta das 18h20, a PM atendeu outra ocorrência de perturbação de tranquilidade em Guarapuava. Desta vez na rua Caetano Munhoz da Rocha, no bairro Vila Bela. No endereço em contato com a moradora, a mulher relatou que o vizinho estaria o dia todo com o som excessivamente alto.

A mulher afirmou ainda que em determinado momento saiu de casa. E que o vizinho de 57 anos, veio a xinga-la com palavras de baixo calão. “Se essa vagabunda chamar a polícia, amanhã terá um velório na casa dela”. De acordo com a vítima, tais ameaças são cotidianas. Em contato com o denunciado, o morador disse que fazia um churrasco de família, bebendo cerveja e ouvindo um som.

A PM informou que ele teria que acompanhar a equipe até o cartório do 16º BPM. A polícia também encaminhou a mulher e apreendeu a caixa de som. Por fim, as partes receberam orientação quanto aos procedimentos cabíveis.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

AGRONEGÓCIO EM ALTA

Valor do bruto da produção agrícola de Guarapuava supera R$ 1 b

AUMENTOU

Guarapuava confirma 53 novos casos de covid-19

BOA SAFRA

Safra de verão deve colher 16.700 quilos de grãos por hectare

Comentários