Presidente da Ferroeste inspeciona primeira viagem de trem de 2010 entre Cascavel e Guarapuava

Curitiba – A primeira viagem de trem da Ferroeste em 2010, na manhã deste sábado (2), teve um passageiro especial na cabine do maquinista de uma das locomotivas: o presidente da empresa, Samuel Gomes, que inaugurou as operações da ferrovia este ano com uma viagem de inspeção no trecho entre Cascavel e Guarapuava.
O maquinista Ronaldo Manisco, 38 anos, ferroviário há doze, conduziu o cargueiro de 22 vagões e três locomotivas carregado de farelo de soja. Maquinista da Ferroeste desde 1o de julho de 2009, após ser aprovado em concurso público, Manisco disse que chegou com a perspectiva de “crescer junto com a Empresa”.
Experiente, com dez anos na função de maquinista, ele acrescenta: “com a chegada das novas locomotivas e vagões em 2010 o volume transportado pela ferrovia será bem maior que em 2009”.
Para o presidente da Ferroeste, manter a ferrovia em condições de excelência faz parte do projeto de expansão e transformação da empresa na Ferrosul através da união do Codesul (PR, SC, RS e MS).
“A Ferrosul é resultado natural e necessário do crescimento e consolidação da Ferroeste como empresa pública de fomento econômico e social. Mas é fruto também da generosidade e do despreendimento dos paranaenses”.
Daqui a um ano, no final de 2010, Gomes antecipa “será a Ferrosul que agradecerá as vitórias do ano findo e saudará 2011, o ano em que as obras de expansão começarão a rasgar territórios para integrar o interior da região Sul com os seus portos e estes com o Centro Oeste, o Paraguai, a hidrovia do rio Paraná, a hidrovia do rio Paraguai, a Argentina e a Bolívia, abrindo um novo tempo de proximidade e desenvolvimento econômico e social para os nossos povos”.
Com a realização da primeira viagem do ano, neste sábado, além de vistoriar as condições da ferrovia, vagões e locomotivas, Gomes também busca “reconhecer o trabalho dedicado dos ferroviários que auxiliam a transportar com segurança nossas riquezas”. Outras vistorias são feitas regularmente durante todo o ano.
Sobre a viagem de trem, no dia ensolarado, Gomes observou que a paisagem da região Oeste é muito bonita: “Vista de um trem mais ainda”.
O presidente da Ferroeste disse ainda que durante o percurso, famílias estacionam os carros para fotografar ou acenar para o trem. Gomes ressaltar ter ficado tocado pelo “amor das pessoas pelo trem”.
EXPANSÃO – As condições de transporte e movimentação de cargas em 2010 vão melhorar com a aquisição de novas locomotivas e vagões, cujo processo já está em andamento, informa Gomes. Os maiores beneficiados serão clientes como a Cargill, Sadia, Bunge, Votoran, Imcopa, Moinhos Iguaçu, Ipiranga, Fertipar, entre outros, além das grandes cooperativas do Paraná. Os principais produtos transportados pela empresa são os grãos e farelos, óleos vegetais, produtos frigorificados, combustíveis, argamassas, adubos e fertilizantes.
Para 2010 o presidente da Ferroeste espera “que o Brasil acorde e, sem mais perda de tempo, inicie um vigoroso processo de reconstrução de um sistema público de ferrovias, com forte controle social, que permita ao nosso país dar um salto de produtividade, alimentar o seu povo e os povos do mundo e industrializar o interior, gerando empregos de qualidade para os 250 milhões de brasileiros que em poucos anos habitarão o nosso vasto território”.

Relacionadas

BOLETIM COVID

Saúde de Guarapuava já contabiliza mais de 1.100 casos de covid-19 em janeiro

EDUCAÇÃO

PR é exemplo de prevenção na aplicação da prova do Enem, diz ministro da Educação

INÍCIO DE VACINAÇÃO

Enfermeira é a primeira a receber a vacina no Brasil

Comentários